Cidades

Padrasto é preso suspeito de estuprar enteada de 11 anos, no município Careiro da Várzea

Redação
Escrito por Redação

O agricultor Jorge Cunha da Mota, de 21 anos, foi preso na manhã desta terça-feira (17), suspeito de estuprar a enteada de 11 anos. O crime ocorreu no município Careiro da Várzea (a 25 quilômetros de Manaus).

De acordo com o titular da 35ª Delegacia Interativa de Polícia (DIP), delegado David Jordão, o caso estava sendo investigado desde março deste ano, após denúncias do Conselho Tutelar do município. A menina foi submetida a exame ginecológico no Instituto Médico Legal (IML), na Zona Norte da capital, que confirmou as agressões.

“Bastante emocionada, a menina relatou que era estuprada pelo padrasto desde que ela tinha oito anos, e que os abusos sexuais ocorriam na casa onde moravam sempre na ausência da mãe. A garota chegou a relatar o fato para mãe, que ignorou a importância da acusação. A menina resolveu buscar ajuda com familiares e vizinhos, que fizeram a denúncia”, explicou o delegado David Jordão.

Conforme o delegado, a prisão de Jorge, ocorreu por volta das 7h50, na residência dele, em um local de acesso apenas fluvial, na Comunidade Terra Nova, na Zona Rural do município, após o mandado expedido no dia 13 de abril deste ano, pela juíza da Comarca de Careiro da Várzea, Fabíola de Souza Bastos.

Em depoimento, Jorge negou ter cometido os abusos sexuais. Ele argumentou que apenas tratava a enteada com carinho. O agricultor foi indiciado por estupro de vulnerável. Após os procedimentos legais, Jorge irá permanecer preso na carceragem da 35ª DIP, onde irá aguardar decisão da Justiça.

O delegado ressaltou ainda que as investigações vão continuar para saber se a mãe era conivente com os estupros.

 

Foto: Erlon Rodrigues/Assessoria de Imprensa da Polícia Civil

Comentários

comentários

Deixe seu comentário

error: Ops! não foi dessa vez.