Cidades

Pai e filho são presos pelo estupro de adolescente de 12 e 13 anos, filha e irmã dos suspeitos

Redação
Escrito por Redação

Um pedreiro, de 40 anos, e o filho dele, um ajudante de pedreiro, de 23 anos, foram presos na tarde de terça-feira (17), por volta das 17h30, no bairro Zumbi dos Palmares 1, na Zona Leste de Manaus, suspeitos de estuprar duas adolescentes, de 12 e 13 anos. As vítimas, respectivamente, são filha e irmã dos envolvidos. Um adolescente de 16 anos, segundo a polícia, teria abusado sexualmente as meninas.

De acordo com o titular do 25º Distrito Integrado de Polícia (DIP), Cícero Túlio, o caso foi denunciado pela pedagoga da escola onde a garota de 12 anos estuda.

“Ela compareceu na delegacia para denunciar que a aluna havia relatado sobre os abusos sexuais cometidos pelo próprio pai e pelos os irmãos. A menina, visivelmente traumatizada, disse, que sofria os estupros desde os nove anos”, explicou o delegado Cícero Túlio.

Em depoimento à polícia, a menina confirmou que vinha sofrendo os abusos desde os nove anos. Ela chegou a dizer que a mãe sabia, mas não denunciava o crime porque era ameaçada. O pai das meninas, dizia que iria matar todos quando estivessem dormindo.

A adolescente foi submetida à realização de exames ginecológicos [de conjunção carnal e coito anal], no Instituto Médico Legal (IML), onde foi confirmado o abuso sexual.

Diante dos fatos, o delegado representou mandados de prisão preventiva em nome dos suspeitos. Os documentos foram expedidos pelo juiz Erivan de Oliveira Santana, do Plantão Criminal, e cumpridos na terça-feira (17).

O delegado ressaltou que há suspeita de que a garota de 13 anos, também era abusada pelos envolvidos.

O suspeito de 23 anos, justificou que estava sem mulher e sentia desejo pelas irmãs. Quando o pai chegava embriagado em casa, as meninas eram estupradas na presença de todos. A mãe das garotas sabia, mas tinha medo de denunciar o crime devido as ameaças.

Os dois homens foram autuados por estupro de vulnerável. Eles foram levados para a Cadeia Pública Desembargador Raimundo Vidal Pessoa, no Centro da capital, onde aguardarão à decisão da Justiça.

 

Foto: divulgação/Polícia Civil

Comentários

comentários

Deixe seu comentário

error: Ops! não foi dessa vez.