Amazonas Destaques Esportes

PAN: Depois de Porto Rico, que venham os ‘hermanos’ na final do vôlei masculino

Brasil derrota Porto Rico e vai à final com a Argentina/Foto: FIVB
Redação
Escrito por Redação

A Seleção Brasileira masculina de vôlei engrenou de vez nos Jogos Pan-Americanos de Toronto 2015. Depois de uma derrota para Cuba e uma vitória massacrante contra a Argentina na fase de classificação, os brasileiros não tomaram conhecimento hoje, sábado, da equipe de Porto Rico, vencendo a partida por 3 sets a 0, parciais de 25/16, 25/17 e 25/23. Agora para repetir o lugar mais alto do pódio, que alcançou em Guadalajara, o time terá que derrotar mais uma vez a Argentina na grande final, que acontece no próximo domingo, em um dos últimos eventos do Pan no Canadá.

Comandados por Rubinho, auxiliar de Bernardinho na equipe principal, o time formado por muitas caras ainda não tão conhecidas da torcida brasileira dominou o adversário desde o início e raramente foi ameaçado pelos portorriquenhos. Muito se esperava que a Seleção fosse encontrar um adversário diferente na semifinal, mas Cuba acabou surpreendida pela equipe de Porto Rico e, de certa forma, facilitou a vida dos brasileiros. Com um jogo mais defensivo e de menos pancada que os cubanos, os rivais acabaram virando presa fácil, assim como aconteceu com a Argentina na partida anterior.

No primeiro set, o Brasil começou como todas partidas do torneio dominando o adversário e abrindo vantagem. Mas como aconteceu em todos os duelos anteriores também, a equipe permitiu uma reação do time da América Central. O ponto de desequilíbrio do set acabou sendo a boa atuação do central Maurício Souza. Bastante acionado pelo levantador Murilo Radke no meio, o tímido jogador fez a Seleção abrir vantagem e ajudar a fechar a primeira parcial em 25 a 16.

A segunda parcial, o Brasil voltou ainda mais avassalador do que na primeira. Com Murilo inspirado, fazendo jogadas de rara habilidade, a Seleção foi abrindo distância e ainda contou com os erros de ataque e recepção de Porto Rico. Variando mais as bolas, o levantador permitiu que o ponteiro Douglas e o oposto Renan aparecessem com destaque no ataque. Resultado, mais um set vencido com tranquilidade 25 a 17.

O último set foi sem dúvida o mais complicado da partida. Os portorriquenhos começaram melhor e com o apoio de uma torcida barulhenta tentaram complicar a parcial. A Seleção, aos poucos, foi crescendo no jogo novamente, principalmente pelo bom desempenho no saque. Rubinho promoveu a inversão colocando Thiago e Rafael em quadra, no lugar de Renan e Murilo Radke. A troca deu resultado e os brasileiros passaram a frente no marcador. Com os titulares voltando no final do set, o time abriu vantagem em um ace de Murilo, segurou a diferença até o fim e fechou o jogo em pouco mais de uma hora de jogo, mostrando a forma avassaladora que passou pelos rivais.

Os ainda pouco conhecidos jogadores da Seleção B que o Brasil levou para Toronto mostrou que pode dar conta do recado e já garantiu a menos uma prata . Bernardinho mostra que acertou mais uma vez em não mandar sua força máxima, como já tinha feito em Guadalajara. Porém, o feito em Toronto impressiona mais, já que há quatro anos a equipe ainda tinha jogadores com bastante rodagem na Seleção como Gustavo Endres e Bruninho, o que não acontece no Canadá.

Comentários

comentários

Deixe seu comentário

error: Ops! não foi dessa vez.