Mundo

Papa pede perdão aos povos indígenas no México: ´tristeza´

Em homilia, Papa pede perdão aos indígenas/Foto: EFE
Redação
Escrito por Redação

O papa Francisco pediu “perdão” aos povos indígenas hoje, segunda-feira (15), pelas “sistemáticas” incompreensões, súbitas exclusões, e pela expropriação de suas terras. “Que tristeza! Como faria bem a todos nós fazer um exame de consciência e aprender a dizer perdão. O mundo atual, expropriado pela cultura do descarte, precisa de vocês. Perdoem seus irmãos!”, disse o Pontífice ao iniciar sua homilia na missa em uma das áreas mais pobres do México, em San Cristobal de las Casas.
Segundo o líder da Igreja Católica, “os seus povos foram incompreendidos e excluídos da sociedade por muitas vezes” e que, durante a história, “alguns consideraram os seus valores, a sua cultura e as suas tradições inferiores”. Lembrando da sua luta em defesa do meio-ambiente, Jorge Mario Bergoglio afirmou que os índios “têm muito a ensinar” sobre o cuidado com a natureza.

“O desafio ambiental que vivemos e as suas raízes humanas tocam a todos e nos faz intervir. Não podemos mais fazer de conta que não há nada perante a uma das maiores crises ambientais da história. Nisso, vocês têm muito a ensinar. Os vossos povos, como já reconheceram os bispos da América Latina, sabem relacionar-se harmonicamente com a natureza”, disse na homilia.

Além de pedir perdão aos nativos, o sucessor de Bento XVI ainda fez uma saudação em língua indígena no início da missa. “A lei do Senhor é perfeita em tudo e conforta a alma”, disse Bergoglio. Após a frase que pertence a uma passagem bíblica, o papa seguiu com uma citação de Popol Vuh, o livro sagrado do povo maia, que diz “um desejo de viver em liberdade e tem sabor de terra prometida, onde a opressão, os maus-tratos e a degradação não sejam moeda corrente”.(Terra/EFE)

Comentários

comentários

Deixe seu comentário

error: Ops! não foi dessa vez.