Amazonas Política

Parcerias do cadastro biométrico foram destacadas em cerimônia no TRE-AM

Cerimônia de posse no TRE-AM/Foto: Vitor Souza
Redação
Escrito por Redação

O sucesso alcançado no processo de recadastramento biométrico, no qual o Amazonas foi o primeiro Estado a superar a meta de 80% dos eleitores estabelecida pelo Superior Tribunal Eleitoral (TSE), foi destacado pelo governador José Melo, por ocasião da cerimônia de posse da nova presidência do Tribunal Regional Eleitoral (TRE-AM), feito, também, ressaltado pela desembargadora Socorro Guedes que atribuiu parte do sucesso do recadastramento às parcerias com as quais o TRE-AM contou no processo, entre elas a que foi firmada com o Governo do Amazonas para utilização da Arena da Amazônia como um dos pontos do cadastramento biométrico.
A cerimônia na qual foram empossados o desembargador Yedo Simões de Oliveira, como novo presidente do TRE-AM, e o desembargador João de Jesus Abdala Simões, como vice-presidente e corregedor do órgão, ocorreu na tarde desta sexta-feira, dia 6 de maio, no auditório do Tribunal de Conta do Estado (TCE). Socorro Guedes deixa o cargo após dois anos à frente do TRE-AM.

“É  importante inferir que a desembargadora Socorro fez um grande trabalho. Conseguiu superar a meta da biometria, conseguiu fazer uma eleição muito equilibrada e está de parabéns por isso. E dizer ainda que os novos desembargadores que assumem têm larga experiência, que, ao longo de toda a sua vida como magistrados, têm se portado com muito equilíbrio e são profundos conhecedores do Direito”, disse o governador.

Melo destacou a parceria entre os poderes e as forças do Estado em prol do bem público. “Somos um Estado grande e cheio de problemas. Se não juntarmos nossas forças, não conseguiremos alcançar os objetivos almejados”, disse.
O fato de o TRE-AM ter alcançado 100,48% da meta de 80% dos eleitores de Manaus foi um dos destaque do balanço de gestão apresentado no discurso de Socorro Guedes, que ficou dois anos à frente do tribunal. “Foi fundamental a parceria com o Governo do Estado, que nos disponibilizou espaço físico de qualidade, uma vez que Arena da Amazônia ficou como um dos pontos principais da colheita da biometria em Manaus, onde o cidadão podia chegar e ser bem atendido”, ressaltou a desembargadora.

A meta passou os 100%, segundo ela, porque também foram cadastrados eleitores novos e os que têm voto facultativo. “Estamos falando em revisão biométrica, ou seja, foram chamados todos aqueles que já eram eleitores de Manaus. No entanto, foram convidados também a fazer o alistamento os eleitores novos, eleitores onde o voto é facultativo, como os de 16 e 17 anos e aqueles com mais de 60. Daí porque tivemos o número crescente de 13 mil eleitores para Manaus, que hoje tem 1,260 milhão de eleitores”, disse a magistrada.

Comentários

comentários

Deixe seu comentário

error: Ops! não foi dessa vez.