Brasil Política

Parisotto nega união estável e negociação de 100 milhões com Luiza Brunet

Lírio Parisotto com Luiza Brunet/Foto: People
Redação
Escrito por Redação
Lírio Parisotto com Luiza Brunet/Foto: People

                                          Lírio Parisotto com Luiza Brunet/Foto: Pure People

Após o depoimento de Lírio Parissoto na Justiça, para falar sobre o caso de agressão contra Luiza Brunet, que afirma ter acontecido mais de uma vez, os advogados da atriz, no ar na novela “Velho Chico”, procuraram o escritório de Luiz Kignel, representante do empresário para discutir a separação entre os dois, porém a negociação emperrou.
“Eles pediram R$ 100 milhões pelo que seria a formação de patrimônio em uma união estável”, falou o advogado, que afirma que não fez nem fará contraproposta. “Não houve união estável alguma. O que houve foi um namoro com vários rompimentos inclusive”, acrescentou.

Segundo o jornal “Folha de São Paulo”, Paulo Egberto da Fonseca Neto, advogado de Luiza, e Kignel se encontraram por três vezes no escritório do representante do bilionário. “Como nada devemos, nada vamos negociar. Estamos esperando por uma eventual ação dela na Justiça, onde então apresentaremos os fatos”, afirmou o representante de Lírio. Já o de Brunet, conta que “não existiu uma conversa nessa profundidade” e nega pedido de valores e que discutiram “apenas a existência da união estável”.

Defesa de Lírio acusa Luiza Brunet

O bilionário prestou depoimento, na última quinta-feira (14), no Fórum Criminal da Barra Funda, na Zona Oeste de São Paulo, e continuou negando as acusações de que teria agredido a mãe de Yasmin Brunet, como já tinha feito em suas redes sociais.

Durante o depoimento, a defesa do empresário voltou a afirmar que Lírio foi vítima das agressões de Luiza, que já negou esta acusação. “O que aconteceu em Nova York é o que aconteceu várias vezes, segundo ele, mais de dez vezes no relacionamento. Por algum motivo banal ela perde a calma, se descontrola e o agride. Vamos comprovar tudo isto. Tudo será juntado em três dias conforme eu acabei de combinar. É só imprimir. Tem Whatsapp, tem e-mail, tem várias coisas”, disse o advogado.(Terra/Pure People)

Comentários

comentários

Deixe seu comentário

error: Ops! não foi dessa vez.