Destaques Esportes

Pela primeira vez sem Neymar Tite busca 4ª vitória nas eliminatórias

Tite não terá Neymar contra a Venezuela/Foto: Getty Images
Redação
Escrito por Redação

Invicto e com 100% de aproveitamento, Tite comandará a seleção brasileira pela primeira vez sem poder contar com Neymar na noite de hoje, terça-feira, contra a Venezuela, em Mérida. Se superar o desfalque e vencer pela quarta vez, o técnico poderá colocar o país na vice-liderança do ranking da Fifa, sua melhor posição em mais de seis anos.
A vitória, sozinha, não basta, já que o Brasil depende, também, dos resultados de Alemanha e Colômbia para subir do quarto para o segundo lugar da lista da entidade máxima do futebol. Um triunfo simples, porém, já é suficiente para colocar os pentacampeões mundiais a frente da Bélgica, algo que não acontece desde junho de 2014.

Se passar pela Venezuela, lanterna das eliminatórias sul-americanas, o Brasil chegará a 1410 pontos no ranking da Fifa. Os belgas, que venceram Gibraltar por 6 a 0 nesta segunda-feira e são atuais vice-líderes da lista, já fizeram seus dois jogos que contarão pontos para a próxima atualização e chegarão apenas a 1382 em outubro.

Tite não terá Neymar contra a Venezuela/Foto: Getty Images

Tite não terá Neymar contra a Venezuela/Foto: Getty Images

Alemanha e Colômbia, porém, podem superar a pontuação brasileira, em caso de vitórias, sobre Irlanda do Norte e Uruguai, respectivamente. Nesse cenário, os atuais campeões mundiais chegariam a 1465 pontos; e os colombianos, a 1425. Qualquer outro resultado nos dois jogos e vitória sobre a Venezuela dará a vice-liderança ao Brasil.

Atualmente no quarto lugar do ranking, em posição dividida com a Colômbia, a seleção brasileira não sabe o que é figurar entre os dois líderes desde maio de 2010, quando liderou pela última vez – em outubro, a liderança é inalcançável para a equipe de Tite, já que a Argentina, mesmo se perder para o Paraguai, não ficará com menos de 1621 pontos.

Brasil também pode liderar eliminatórias

Se não para o ranking da Fifa, uma vitória da Colômbia também pode ajudar o Brasil. Atual segundo colocado nas eliminatórias sul-americanas, o time verde e amarelo pode assumir a liderança com um tropeço uruguaio e vitória sobre a Venezuela. A seleção celeste lidera com um ponto de vantagem, com 19 contra 18 da equipe de Tite.

O cenário, inclusive, parecia distante quando o técnico gaúcho assumiu. Com ele no banco de reservas, porém, a seleção venceu as três partidas que disputou, marcou dez gols, sofreu apenas um e saiu do sexto para o segundo lugar. Agora, embora diante da pior equipe das eliminatórias, terá que superar o desfalque de Neymar, suspenso.

No lugar do astro do Barcelona, jogará Willian, que atuará no lado direito do ataque, invertendo a posição de Philippe Coutinho, deslocado para a esquerda, onde costuma atuar no Liverpool. Outra mudança acontece no meio-campo, com Paulinho retornando de suspensão e assumindo a vaga que foi de Giuliano na goleada sobre a Bolívia.

FICHA TÉCNICA
VENEZUELA X BRASIL

Local: Estádio Metropolitano de Mérida, em Mérida (Venezuela)
Data: 11 de outubro de 2016 (Terça-feira)
Horário: 21h30 (de Brasília) – 20h30 (de Manaus)
Árbitro: Víctor Carrillo (Peru)
Assistentes: Jonny Bossio (Peru) e Raúl Cruz (Peru)

VENEZUELA: Daniel Hernández, Roberto Rosales, Wilker Ángel, José Manuel Velázquez e Mikel Villanueva; Tomás Rincón, Arquímedes Figuera, Adalberto Peñaranda, Juan Pablo Añor e Alejandro Guerra; Salomón Rondón.

Técnico: Rafael Dudame

BRASIL: Alisson, Daniel Alves, Marquinhos, Miranda e Filipe Luis; Fernandinho, Paulinho, Renato Augusto, Willian e Philippe Coutinho; Gabriel Jesus.

Técnico: Tite

Comentários

comentários

Deixe seu comentário

error: Ops! não foi dessa vez.