Mundo

‘Pelo amor de Deus, vá embora’, diz Cameron a líder trabalhista

Redação
Escrito por Redação

O primeiro-ministro britânico, David Cameron, usou palavras duras para pedir ao líder da oposição trabalhista, Jeremy Corbyn, nesta quarta-feira (29) que renuncie ao cargo, um dia após parlamentares trabalhistas aprovarem em votação um voto de desconfiança (uma moção de censura) e pedirem a saída de Corbyn do posto.

“Ainda que interesse a meu partido que se sente aí, ao país não interessa. Por isso eu te digo, por Deus, homem, vá embora”, disse Cameron em tom irritado durante sessão parlamentar de perguntas ao primeiro-ministro.

O premiê britânico dirigiu as palavras a Corbyn após o líder trabalhista ter dedicado seu turno de perguntas às consequências do plebiscito sobre a UE.Cameron já havia anunciado a própria renúncia na sexta-feira (24) após a vitória da opção pela saída do Reino Unido da União Europeia em plebiscito, à qual Cameron era contrário.

VOTAÇÃO
A votação contra Corbyn nesta quarta teve apoio de 172 deputados, e apenas 40 votaram por sua permanência no cargo.Corbyn reagiu à votação dizendo que ela não tinha legitimidade constitucional, e que não iria renunciar à liderança. Segundo ele, renunciar seria “trair” seus eleitores.

“Fui eleito democraticamente o líder do nosso partido para um novo tipo de política por 60% dos membros do Partido Trabalhista e seus apoiadores, e não vou traí-los com a renúncia”, disse.

O líder trabalhista tem sido muito criticado por sua performance na campanha contra a saída britânica da União Europeia, decidida em plebiscito na semana passada.

(NOTICIAS AO MINUTO)

Comentários

comentários

Deixe seu comentário

error: Ops! não foi dessa vez.