Amazonas Cidades Saúde

Pesquisa desenvolvida na FCecon ganha destaque internacional

Jornada Científica com a apresentação do Pesquisa/Foto: Divulgação
Redação
Escrito por Redação
Jornada Científica com a apresentação do Pesquisa/Foto: Divulgação

                 Jornada Científica com a apresentação da Pesquisa/Foto: Divulgação

Trabalho desenvolvido no âmbito da Fundação Centro de Controle de Oncologia do Estado do Amazonas (FCecon), através do Programa de Apoio à Iniciação Científica (Paic), ganhará projeção mundial com a exposição no Congresso Internacional de Urologia, que acontece no mês de outubro, em Buenos Aires, na Argentina.
O resultado da pesquisa, desenvolvida ao longo dos últimos 12 meses, foi apresentado hoje, sexta-feira (05), durante a Jornada Científica da instituição, que se encerra no próximo dia 11. Ao todo, 40 pesquisas relacionadas ao câncer foram realizadas nesta edição do programa, que recebe o apoio da Fundação de Amparo à Pesquisa do Amazonas (Fapeam).

Segundo o diretor-presidente da FCecon, o cirurgião oncológico Marco Antônio Ricci, o objetivo dos estudos é levantar o perfil dos pacientes, com base em características associadas aos mais diversos tipos da doença, e apontar novos caminhos terapêuticos e, consequentemente, melhorias assistenciais. “As 40 pesquisas estão sendo avaliadas por uma banca de doutores, que analisaram as metodologias adotadas e darão o respaldo necessário para as publicações futuras, que ajudarão a otimizar o tratamento dos pacientes com câncer na região”, explicou o diretor da instituição.

O Paic é coordenado pela Diretoria de Ensino e Pesquisa da Fcecon, unidade vinculada à Secretaria de Estado da Saúde (Susam). Segundo a diretora do setor, Kátia luz Torres, entre os temas pesquisados estão: a relação do HPV (Papilomavirus Humano) com os cânceres de cabeça e pescoço, colo uterino e pênis; características dos cânceres de mama, próstata, bexiga, rins;  cirurgia oncológica, abrangendo, por exemplo, as neoplasias de estômago, entre outras. Detalhes como o estadiamento da doença, rastreamento e faixa-etária, também foram considerados.

Congresso internacional de urologia – Na área de urologia, pelo menos dois trabalhos se destacaram na edição 2015/2016 do Paic-FCecon. O “Estudo da eficácia do ácido hialurônico intravesical quanto ao desenvolvimento de cistite actínica em pacientes durante a radioterapia pélvica” foi aceito no Congresso Internacional de Urologia. Ele foi desenvolvido pelos acadêmicos de medicina Etelvina karditsa Cruz Moreno, William Leal dos Santos e Lisiane Risia Pinto Barbosa – a primeira da Universidade Federal do Amazonas (Ufam) e os dois últimos da Universidade do Estado do Amazonas (UEA).

A conclusão apontou a redução de sequelas urinárias relacionados à cistite e efeitos colaterais em pacientes com câncer de colo uterino, submetidos à cobaltoterapia e braquiterapia – modalidades de radioterapia -, e que utilizaram durante o tratamento o ácido hialurônico para profilaxia.  O uso da substância reduziu a incidência de dores pélvicas e garantiu mais qualidade de vida às pacientes durante o tratamento. Trinta e cinco pacientes foram selecionadas para o estudo, que teve a colaboração do médico radioterapêuta da FCecon, Leandro Baldino e a orientação  a orientação do médico urologista da FCecon, Giuseppe Figliuolo, especialista em uro-oncologia.

Publicação científica – Para atender a um pré-requisito do Paic, as conclusões dos trabalhos devem ser publicadas em revistas especializadas de grande circulação, a exemplo do que ocorreu com o “Estudo epidemiológico sobre câncer renal para conhecimento de sua incidência no estado do Amazonas”, de autoria dos acadêmicos Karla Melina Gonzales Alarcón, Danna Mafra Costa e Felipe Luz Torres Silva, e que também recebeu de Giuseppe Figliuolo.

O trabalho foi publicado no início do mês, na revista científica Urominas, vinculada à Sociedade Brasileira de Urologia de Minas Gerais, e teve como foco a incidência de pacientes com câncer renal tratados na FCecon, unidade de referência na Amazônia Ocidental. Através da pesquisa, foram levantadas as características clínicas dos portadores da doença e as formas de tratamento utilizadas. A metodologia escolhida foi de estudo retrospectivo e descritivo, contendo registros de avaliação de lesões no período de 2008 a 2012.

“Identificamos 56 pacientes, dos quais a maioria, 48 deles, foi submetida a nefrectomias (retirada parcial ou total do rim). Outro fator curioso foi que 47 deles tinham carcinoma de células claras, um tipo específico de câncer que pode se desenvolver nessa ou em outras regiões do corpo humano. Além disso, 53,5% dos pacientes eram do sexo masculino e a média de idade foi de 54,5 anos, variando de 26 a 78 anos. Quarenta e cinco pacientes (80%) tinham sintomas no momento do diagnóstico, sendo as mais comuns dores na lombar (69,5%) e hematúria (23%). Com o estudo, pudemos identificar que nossos pacientes têm um padrão clínico e epidemiológico das neoplasias em consonância com o das literaturas pesquisadas, por exemplo”, explicou Giuseppe Figliuolo.

Com a conclusão pôde-se observar, por exemplo, que a aplicação de protocolos internacionais de tratamento da doença estão corretos para a região Amazônica, já que os pacientes tratados na FCecon são oriundos de cidades amazonenses, mas também de estados e países vizinhos. “É importante que possamos entender quais características de outras regiões se assemelham às dos nossos pacientes para, se necessário, adequarmos nossos protocolos. Isso otimiza o tratamento e atende melhor às nossas necessidades”, esclareceu.

Trabalho de pesquisa apresenta importantes resultados/Foto: Divulgação

Trabalho de pesquisa apresenta importantes resultados/Foto: Divulgação

Comentários

comentários

Deixe seu comentário

error: Ops! não foi dessa vez.