Destaques Mundo

Pesquisadores japonês e canadense ganham o Prêmio Nobel de Física

Vencedores do Prêmio Nobel de Física Kajita e MacDonald/Foto: Getty Images
Redação
Escrito por Redação

O Prêmio Nobel de Física foi concedido hoje (6) ao japonês Takaaki Kajita e ao canadense Arthur B. McDonald por seus trabalhos sobre os neutrinos, partículas elementares.
O júri sueco premiou os dois pesquisadores “pela descoberta das oscilações dos neutrinos, que demonstram que as partículas têm massa”, o que permite compreender o funcionamento interno da matéria e, dessa forma, conhecer melhor o universo.

“A descoberta levou à conclusão, de considerável alcance, de que os neutrinos que, durante muito tempo foram considerados não tendo massa, devem ter, embora pequena”, escreveu o júri, congratulando-se com a “descoberta histórica”.

Os neutrinos resultam de reações nucleares e, juntamente com os protões, são as partículas mais abundantes no universo.

Sua existência foi citada pela primeira vez em 1930, mas só foi provada nos anos 50, quando os reatores nucleares começaram a produzir feixes de partículas.

A teoria que prevalecia era que os neutrinos não tinham massa, mas as experiências feitas por Kajita, no Japão, e McDonald, no Canadá, demonstraram que têm.

Os dois cientistas descobriram que muitos neutrinos que se deslocam do Sol para a Terra – eletrões – oscilaram e transformaram-se em partículas diferentes, o que implica, segundo as regras da física quântica, a existência de massa.

Takaaki Kajita nasceu em 1959 em Higashimatsuyama, no Japão, e doutorou-se em 1986 pela Universidade de Tóquio, onde é professor catedrático e dirige o Instituto de Investigação de Raios Cósmicos.

Arthur B. McDonald nasceu em 1943 no Canadá, doutorou-se em 1969 no Instituto de Tecnologia da Califórnia, em Pasadena (Estados Unidos) e é catedrático emérito da Universidade de Queen’s, em Kingston, no Canadá.

Os dois vão dividir o prêmio, de 8 milhões de coroas suecas (cerca de 855 mil euros).

Nessa segunda-feira (5), a Academia Sueca anunciou os nomes dos pesquisadores William C. Campbell, dos Estados Unidos, Satoshi Omura, do Japão, e Youyou Tu, da China, contemplados com o Prêmio Nobel de Medicina.

Campbell e Omura foram distinguidos pelas descobertas relacionadas a uma nova terapia para combater infecções provocadas por parasitas, como lombrigas, enquanto Youyou Tu vai receber o prêmio por uma inovadora terapia contra a malária.

Amanhã (7), será divulgado o Prêmio Nobel de Química. O ganhador do Nobel de Literatura sai quinta-feira (8), o Nobel da Paz, sexta-feira (9), e o de economia, segunda-feira (12). Os prêmios serão entregues em Estocolmo no dia 10 de dezembro.(Agência Brasil)

Comentários

comentários

Deixe seu comentário

error: Ops! não foi dessa vez.