Política

PF e MPF deflagram operação por crimes na Eletronuclear

Usina nuclear de Angra 3/Foto: divulgação
Usina nuclear de Angra 3/Foto: divulgação
Redação
Escrito por Redação
Usina nuclear de Angra 3/Foto: divulgação

Usina nuclear de Angra 3/Foto: divulgação

A Polícia Federal e o Ministério Público Federal, no Rio, deflagraram na manhã desta quarta (10) a operação Irmandade, um desdobramento da Lava Jato no Estado contra uma quadrilha responsável por desvio de recursos nas obras da usina nuclear de Angra 3.

O empresário Samir Assad foi preso na manhã desta quarta (10), em casa, no bairro Chácara Flora, em São Paulo. No local foi feita a busca e apreensão. O juiz Marcelo Bretas, da 7ª Vara Federal Criminal do Rio, foi quem decretou a prisão. Samir é irmão de Adir Assad, alvo em outra ação que apura distribuição de propinas na obra de Angra 3.

Os advogados disseram aos policiais que essas acusações são antigas e que não entende a prisão.
Samir e Adir, de acordo com o MPF, criaram uma espécie de caixa 2 entre empreiteiras para lavagem de dinheiro de cerca de R$ 176 milhões, além de crimes de organização criminosa e falsidade ideológica.

Além do mandado de prisão contra Samir Assad está sendo cumprido um mandado de busca em São Paulo.

(NOTÍCIAS AO MINUTO)

Comentários

comentários

Deixe seu comentário

error: Ops! não foi dessa vez.