Polícia

PF prende Advogados e traficantes em Manaus ligados ao tráfico

As drogas eram ocultas no interior de maquinários, cilindro, e outras peças/Foto: Divulgação
As drogas eram ocultas no interior de maquinários, cilindro, e outras peças/Foto: Divulgação
Redação
Escrito por Redação

A Polícia Federal deflagrou na manhã desta quinta-feira, em Manaus, a “Operação Betume”, contra o tráfico internacional de drogas.

Deste as 06 da manhã, 100 agentes da PF estão cumprindo 6 mandados de prisão preventiva, 2 de prisão temporária, 8 mandados de busca e apreensão e 7 de condução coercitiva, além de outros de sequestro e bloqueio de bens, contas e imóveis.

As drogas eram ocultas no interior de maquinários, cilindro, e outras peças/Foto: Divulgação

As drogas eram ocultas no interior de maquinários, cilindro, e outras peças/Foto: Divulgação

Os mandados estão sendo cumpridos em Manaus e Tabatinga, no Amazonas; Tomé-Açu no Pará; e Curitiba (PR).

As investigações apontam para uma organização criminosa que atua no tráfico internacional de drogas e que atua na tríplice fronteira entre Brasil, Peru e Colômbia, onde adquire a droga, e era chefiada por um traficante peruano que foi preso na operação de hoje.

Foram presos dois advogados do Amazonas, que colaboravam para o sucesso da atividade ilícita.

 

Investigação aponta que a Orcrim tinham um modus operandis e era responsável pelo envio de grande quantidade de cloridrato de cocaína (brilho ou escama de peixe) para o exterior, no qual a droga era oculta no interior de maquinários, cilindro, tambores e outras peças, para dificulta a sua localização.

drogas-em-manaus

Através deste sofisticado esquema a droga era enviada para Europa, Ásia, Oceania, África e América do Norte, locais em que o quilo da droga alcançaria até 100 mil dólares.

No Brasil foram apreendidas diversas cargas de drogas em processo de exportação, além de apreensões no México, Estados, Canadá e Reino Unido.

Os envolvidos estão sendo indiciados pelos crimes de tráfico internacional, lavagem de dinheiro e de formação de organização criminosa.

Comentários

comentários

Deixe seu comentário

error: Ops! não foi dessa vez.