Amazonas Política

PL de Josué Neto propõe reconhecimento do guaraná como patrimônio do AM

Guaraná de Maués e suas lendas/Foto: Divulgação
Redação
Escrito por Redação

Espécie típica da Amazônia e produzida em larga escala no Município de Maués, a 356 quilômetros de Manaus, o guaraná tem grande valor econômico, social e cultural para a região, e por isso, em reconhecimento à importância dessa cultura agrícola para o Amazonas, o presidente da Assembleia Legislativa, deputado Josué Neto (PSD), propôs por meio de Projeto de Lei, que o guaraná de Maués e as lendas, mitos e costumes que cercam a planta, sejam considerados Patrimônio Cultural Material e Imaterial do Estado do Amazonas.
O presidente explica que conversou com moradores de Maués e ouviu deles a preocupação de que o guaraná produzido no município perca espaço no cenário nacional, porque a planta está sendo cultivada em outras cidades fora do Estado. “Essa é uma oportunidade para que se tomem as devidas providências no sentido de valorizar, preservar e reconhecer”, justificou.

Patrimônio Material define-se como um conjunto de bens culturais classificados segundo sua natureza (arqueológico, paisagístico e etnográfico) e o Imaterial é aquilo que é transmitido de geração em geração e constantemente recriado pelas comunidades. Nesse sentido, Josué Neto esclarece que o fruto pode ser considerado patrimônio material e imaterial, pois engloba saberes, lugares e modos de preparo que comunicam algo sobre a identidade de um povo, transmitido e imortalizado nas futuras gerações.

O presidente da Assembleia lembra ainda que o guaraná tem grande importância para a economia do município e dos índios sateré-mawé, que vendem duas toneladas por ano e é o produto mais caro do interior.

A semente do guaraná é utilizada como antitérmico, antineuráugico, antidiarreico, estimulante, analgésico e antigripal. No Brasil, sua distribuição geográfica se concentra na Amazônia Legal (Acre, Amapá, Amazonas, Mato Grosso, Pará, Rondônia, Roraima, Tocantins e parte do Estado do Maranhão) e ainda na Bahia, Espírito Santo e São Paulo.

Comentários

comentários

Deixe seu comentário

1 comentário

  • Poww, o Manaus ta uma “m” e ficam gastando dinheiro publico com essas coisas vai cuidar de garantir educação , saúde e segurança, Josué filho e neto

error: Ops! não foi dessa vez.