Amazonas Política

PL reduz tarifa de ônibus com a conversão do motor dos veículos para o GNV

Vereador Everaldo Farias(PV)/Foto; Arquivo
Redação
Escrito por Redação

Protocolado hoje, quinta-feira (13), na Câmara Municipal de Manaus, pelo vereador Everaldo Farias (PV), presidente da Comissão Permanente de Vigilância da Amazônia e Meio Ambiente, a Indicação 0699/2015 de minuta, propondo ao Executivo Municipal a elaboração de um projeto de lei que determine a conversão dos motores dos veículos do transporte público por motores movidos a gás natural (GNV), para reduzir, além da contaminação do ar na cidade, mudança que, também, geraria impacto direto no valor da tarifa de ônibus, já que o GNV é mais barato que o diesel.
De acordo com o parlamentar, o objetivo é realizar a mudança nos motores dos ônibus da cidade para o uso da tecnologia combinada GNV+Diesel, que possibilita a utilização tanto o diesel quanto o gás, ou apenas o uso do GNV. “Atualmente, os veículos de transporte público usam, exclusivamente o diesel. Esse tipo de combustível tem uma taxa alta de emissões de carbono negro e de óxidos de nitrogênio, possuindo um potencial 6,7 vezes maior para poluição. Em contrapartida, o GNV reduz os custos de serviço, o que impactaria positivamente na passagem de ônibus que fica mais barata”, explicou parlamentar.

O vereador explicou, ainda, que com a nova tecnologia é possível reduzir as emissões de poluentes sem perda de potência no motor do veículo. “A flexibilidade permite escolher o combustível de acordo com a disponibilidade de abastecimento e menor preço. A substituição do diesel pelo gás natural é de até 90%, mantendo a mesma potência e nível de consumo de combustível do motor Diesel. É um benefício para as empresas, para os cidadãos e para o meio ambiente”, afirmou.

Everaldo também destacou que a indicação de minuta ao Executivo faz parte de um conjunto de ações da Comissão de Meio Ambiente que vem sendo desenvolvida no primeiro semestre deste ano em prol da cidade de Manaus. O parlamentar já esteve reunido com os órgãos ligados ao meio ambiente para discutir temas como lixeiras clandestinas, regularização de empresas limpa-fossa e sobre o descarte ilegal de pneus.

Reunião

Para tratar dessa mudança, a Comissão de Meio Ambiente da CMM promoveu, ontem, 12, uma reunião com órgãos públicos ligados ao meio ambiente e transporte coletivo para debater a viabilidade do projeto no sistema de transporte coletivo de Manaus.

“Não vamos medir esforços para que os a cidade de Manaus receba o tratamento adequado dos igarapés, do ar, floresta e tudo que envolva meio ambiente”, assegurou Everaldo, destacando que a CMM já deliberou na Casa o projeto de sua autoria que estabelece a política de prevenção, redução e compensação de emissões de dióxido de carbono (CO2), além de incentivar a melhor utilização de combustíveis fósseis e o aumento do consumo de biocombustíveis, através de campanhas de divulgação do programa.

Comentários

comentários

Deixe seu comentário

error: Ops! não foi dessa vez.