Amazonas Cidades

Plano Integrado define estratégias de segurança para jogo Brasil x Colômbia

Ações monitoradas pelo sistema integrado/Foto: Divulgação
Redação
Escrito por Redação
Ações monitoradas pelo sistema integrado/Foto: Divulgação

                        Ações serão monitoradas pelo sistema integrado/Foto: Divulgação

Órgãos de segurança e o Juizado do Torcedor e Eventos Especiais (JTGE), concluiram os preparativos finais, em reunião realizada ontem (05), no Centro Integrado de Comando e Controle (CICC), o Plano Integrado de Segurança para o jogo Brasil x Colômbia, que acontece hoje, terça-feira (06), na Arena da Amazônia, tendo como foco a atuação do Juizado no suporte às atividades relacionadas à torcedores na partida de futebol, válida pelas eliminatórias da Copa do Mundo 2018.
O Plano de Segurança conta com atuação de 36 órgãos e cerca de 1,5 mil servidores com ações integradas coordenadas pela Secretaria de Segurança Pública do Amazonas (SSP-AM).

Os serviços, conduzidos pelo JTGE, do Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM), terão a função de resguardar a segurança interna no espaço da Arena da Amazônia, prevenindo e punindo a ocorrência de crimes previstos no Estatuto do Torcedor (Lei 10.671 de 15 de maio de 2013). Todas as ocorrências envolvendo torcedores serão deliberadas na própria Arena da Amazônia, a partir do trabalho do JTGE em parceria com Ministério Público, Defensoria Pública, Ordem dos Advogados do Brasil (OAB-AM), além dos órgãos de segurança.

O secretário executivo-adjunto de Planejamento e Gestão Integrada, coronel Dan Câmara, afirmou que a instalação dos serviços do juizado dentro da Arena dará mais segurança e confiabilidade ao torcedor, bem como irá inibir ações impróprias. “O Juizado no interior da Arena estará pronto para atuar em caso de ocorrência com torcedor, como no caso invasão ao campo, e qualquer ocorrência nesse sentido terá atuação imediata da segurança privada da CBF, na segunda ação a Segurança Pública com Delegacia e Juizado para tomar providências necessárias em caso de infrações”, explicou.

O juiz Antônio Carlos Marinho, que integra a equipe do JTGE, explicou, durante a reunião, sobre as medidas que serão executadas durante o jogo, visando a segurança e tranquilidade do evento. “Crimes de torcedores em geral, ingressos e assentos, invasão do campo, tentativa de acesso à Arena com objetos restritos, entre outras situações impróprias de torcedores nós estaremos lá para aplicar a lei. Em caso de infrações, iremos lavrar um Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO) que será encaminhado ao Ministério Público e Judiciário para aplicação da legislação”, disse.

Os torcedores devem ficar atentos, ainda, às restrições para entrada de objetos na Arena. Armas brancas, armas de fogos, objetos cortantes e perfurantes, guarda-chuva, mastro de bandeiras, substâncias explosivas ou pirotécnicas, recipientes em aerossol, objetos de vidro, dardos, martelos, seringas, extintores, capacetes, entre outros materiais que podem ameaçar a segurança dos torcedores são proibidos e serão apreendidos na entrada na Arena.

Estão envolvidos na Operação a Secretaria de Segurança Pública do Amazonas (SSP-AM), Secretaria Executiva-Adjunta de Planejamento e Gestão Integrada (Seagi), Corregedoria, Secom, Semcom, Cerimonial da Prefeitura, Casa Mililitar do Governo, Casa Militar da Prefeitura, Ouvidoria, Ouvidoria do Estado, Ouvidoria do Município (Procon), Juizado do Torcedor/OAB/ Ministério Público/Tribunal de Justiça/Defensoria Pública, Corpo de Bombeiro, Semsa, Susam, Seai, GGI, Eletrobrás, DPTC, PCAM, FVS, Visa Manaus, Semef, Sejusc, Subsempab, Detran, Manaustrans, Guarda Municipal, Semmasdh, SMTU, Sejel e CBF.

Comentários

comentários

Deixe seu comentário

error: Ops! não foi dessa vez.