Amazonas Esportes

PM suspende jogos no Morumbi e anuncia que fará nova vistoria

Acidente da quarta-feira no Morumbi/Foto: Arquivo
Redação
Escrito por Redação

A Polícia Militar enviou notificação ao São Paulo, hoje, sexta-feira, através da qual suspende o laudo técnico de segurança que permite a realização de jogos no Morumbi. Agora o estádio está vetado de ser mandante de partidas até que passe por uma nova vistoria e obtenha um novo laudo de autorização após o acidente que deixou 16 pessoas feridas na última quarta-feira. O São Paulo confirma que recebeu a notificação.
O ofício enviado ao São Paulo, segundo o clube, fala especificamente da segurança no anel inferior do estádio, área em que ocorreu o acidente durante a vitória por 1 a 0 sobre o Atlético-MG, pelas quartas de final da Copa Libertadores. Assim, o São Paulo precisará realizar uma reforma para reforçar a segurança das grades de proteção do anel inferior para que seja aprovado em uma nova vistoria.

A próxima partida no Morumbi está marcada para o próximo dia 22, contra o Internacional, pelo Brasileirão. Caso não consiga novo laudo até lá, o clube terá que realizar a partida em outro estádio e afirma ainda não saber qual é a tendência – o São Paulo lançaria a nova camisa do time nesta partida, mas poderá adiar a estreia devido ao possível afastamento do Morumbi.

Cerca de 30 pessoas caíram de um espaço reservado à Conmebol e patrocinadores na quarta-feira ao comemorarem o gol de Michel Bastos no fim do segundo tempo. Os jogadores são-paulinos celebraram o gol perto do setor onde aconteceu o acidente e viram de perto a grade de proteção ceder. Os acidentados caíram de uma altura de 2,5 metros no fosso do estádio e alguns foram até resgatados pelos próprios jogadores do São Paulo.

No total, foram 16 atendidos no ambulatório do estádio do Morumbi, e sete foram levados a hospitais próximos da região. Destes, três precisaram passar por cirurgias, custeadas e acompanhadas pelo clube. Nesta sexta-feira os jogadores do São Paulo visitaram os torcedores que passaram por cirurgiais e ainda não tiveram alta.(UOL)

Comentários

comentários

Deixe seu comentário

error: Ops! não foi dessa vez.