Mundo

Polícia dos EUA prende atirador que matou nove em igreja

Câmara de Segurança grava chegada do suspeito à Igreja/Foto: Reuters
Câmara de Segurança grava chegada do suspeito à Igreja/Foto: Reuters
Redação
Escrito por Redação

O americano Dylann Storm Roof, de 21 anos, suspeito de abrir fogo contra uma igreja em uma comunidade negra de Charleston, na Carolina do Sul (EUA) na noite de ontem, quarta-feira (17), foi detido pela polícia em Shelby hoje, quinta-feira (18). A informação foi divulgada pelo chefe da polícia local. Ele seria o responsável por atirar e matar nove pessoas. O ataque é considerado um atentado racista.
O suspeito ganhou uma arma do pai como presente de aniversário de 21 anos em abril, disse o tio dele nesta quinta-feira (18). Autoridades estiveram na casa da mãe de Dylann Roof na manhã desta quinta-feira, disse o tio, Carson Cowles, em uma entrevista.

Cowles disse que reconheceu Roof em uma foto divulgada pela polícia, e o descreveu como quieto e calmo. O pai de Roof deu a pistola calibre .45 de aniversário neste ano, disse o tio.

Oito das vítimas morreram dentro da igreja Emanuel African Methodist Episcopal Church e a nona pessoa acabou morrendo no hospital, segundo o chefe da polícia da cidade, Gregory Mullen. Um dos fiéis está hospitalizado.

“Eu acredito que tenha sido um crime de ódio”, afirmou Mullen, acrescentando que o FBI está liderando as investigações por conta das proporções do tiroteio.

O prefeito Joe Riley dise que o crime é “uma tragédia indescritível e desoladora em uma igreja histórica”. “A única razão que pode levar alguém a entrar em uma igreja e matar pessoas rezando é o ódio. É um crime totalmente incompreensível”, afirmou.(Terra/Reuters)

Comentários

comentários

Deixe seu comentário

error: Ops! não foi dessa vez.