Amazonas Política

Polícia Militar prepara Plano de Operação a ser executado nas eleições 2016

Batalhão de Cavalaria estará nas ruas/Foto: Divulgação
Batalhão de Cavalaria estará nas ruas/Foto: Divulgação
Redação
Escrito por Redação
Batalhão de Cavalaria estará nas ruas/Foto: Divulgação

                                Batalhão de Cavalaria estará nas ruas/Foto: Divulgação

A Polícia Militar do Amazonas, atuará com policiamento ostensivo e preventivo durante as eleições municipais de 2016, e já deu início ao plano de segurança a ser executado, em todo o Estado do Amazonas. Como nos outros pleitos eleitorais, a Polícia Militar vai atuar em parceria com as demais forças do Estado, a Secretaria de Segurança Pública (SSP-AM), o Tribunal Regional Eleitoral do Amazonas (TRE-AM), que é gestor do sistema de eleições no Estado, e as Forças Armadas.
Nesta semana, a PMAM começou a enviar para o interior do Estado o efetivo que irá reforçar o policiamento. Até o dia 2 de outubro, aproximadamente 800 policiais militares devem ser enviados para se unir ao efetivo já fixado nesses locais. Segundo informações do Comandante Geral da Polícia Militar do Amazonas, Cel QOPM Augusto Sérgio Farias Pereira, o reforço será conforme a necessidade.

“Estamos mandando o reforço policial para todos os municípios de acordo com a demanda solicitada pelo Tribunal Regional Eleitoral. Estaremos juntos dos juízes eleitorais de cada comarca responsável por presidir a eleição. A nossa missão será a de preservar a ordem e garantir a segurança da população, para que o dia do pleito eleitoral seja o mais tranquilo possível, garantindo assim ao eleitor o direito de exercer sua cidadania”, concluiu o Comandante.

Manaus – Na capital, foi montado, no Comando da instituição, um Centro de Comando de Operação (CCOP) da PMAM que ficou sob a coordenação do Comandante Geral da Polícia Militar. Para garantir a segurança das pessoas que participarão do pleito, segurança dos locais de votação e urnas do TRE, a Polícia Militar do Amazonas irá desencadear diversas ações. O policiamento terá aproximadamente 660 policiais militares e envolve todas as tropas operacionais subordinadas aos Comandos de Policiamento Metropolitano (CPM), Policiamento Especializado (CPE), Policiamento Ambiental (CPAmb) e do Interior (CPI). Dentre outros batalhões também estarão envolvidos as Rondas Ostensivas Cândido Mariano (ROCAM), Força Tática, Cavalaria, Batalhão de Choque e MARTE.

O Subcomandante Geral da Polícia Militar, Coronel QOPM Euler Cordeiro, explica que a tropa estará preparada para atuar em qualquer situação. “Em caso de normalidade, a operação se desenvolverá de forma preventiva. Nos casos de crimes eleitorais ou crimes de natureza comum contra a vida e o patrimônio, a tropa agirá conforme a lei e o nosso regulamento. A Polícia Militar com todas as suas unidades empenhadas irá trabalhar para garantir a tranquilidade nas eleições”, finalizou o Subcomandante.

Comentários

comentários

Deixe seu comentário

error: Ops! não foi dessa vez.