Brasil

Polícia prende hacker que roubou foto íntima e extorquiu Marcela Temer

Marcela-e-Temer
Redação
Escrito por Redação

Um hacker conseguiu ter acesso aos arquivos pessoais da primeira dama Marcela Temer e para não revelar tudo começou a extorqui-la, pedindo R$ 15 mil, só que ele foi detido nesta quarta-feira (11) e agora terá que responder por seus atos. O criminoso invadiu os dados do telemóvel de Marcela e disse que só não divulgaria tudo se recebesse a quantia exigida.

Para ter de volta todos os seus arquivos, a primeira dama chegou a efetuar um pagamento, só que o hacker não cumpriu o acordo. É importante lembrar que, mesmo se ele cumprisse o acordo, nada o impediria de fazer cópias dos arquivos e futuramente voltar a extorqui-la novamente, como fez agora.

Depois que Marcela Temer efetuou o primeiro pagamento, o bandido começou a exigir ainda mais dinheiro.
O grande medo da primeira dama e de Temer é que fossem divulgadas as fotos íntimas de Marcela.

A polícia já vinha investigando o caso há mais de um mês até que conseguiu reunir as provas e com um mandato de busca e apreensão foi até Silvonei José de Jesus Souza, detido ainda dentro de casa.

Casada com Michel Temer, que assume a presidência do Brasil esta semana no lugar de Dilma Rousseff, que foi afastada após a votação do Senado, agora a primeira dama fica muito mais tranquila para dar apoio ao marido, afinal ele terá grandes desafios pela frente.

Marcela é 43 anos mais nova que Michel Temer e chama a atenção de todos pela beleza e a forma discreta como se comporta. Quando o hacker roubou seus dados, além das informações de sua agenda, levou também fotos, inclusive algumas imagens íntimas. O acusado trabalha como telhadista e não levantava nenhuma suspeita das pessoas mais próximas. Entretanto a mulher do bandido e também sua cunhada foram levadas pela polícia, suspeitas de ajudarem a extorquir a mulher de Michel Temer.

A defesa do hacker já está atuando e vai tentar fazer com que o caso seja tratado como estelionato. O advogado Valter Bittencourt alegou que seu cliente em momento algum fez ameaças e não sabia que se tratava da mulher do atual presidente do Brasil.

(Blasting News)

Comentários

comentários

Deixe seu comentário

error: Ops! não foi dessa vez.