Amazônia Pará

Policiais civis do Pará decidem entrar em estado de greve

Redação
Escrito por Redação

Os policiais civis do Pará decidiram, na noite de ontem, entrar em estado de greve a partir desta segunda-feira (18).
Em assembleia realizada em frente à Seccional Urbana de São Brás, cerca de 300 policiais, escrivães, investigadores e papiloscopistas tentavam chamar a atenção da população para a possibilidade de uma paralisação nos próximos dias. “Sabemos o quanto as pessoas já estão à mercê da violência. Porém, também precisamos reivindicar os nossos direitos”, explicou o diretor do Sindicato dos Servidores Públicos da Polícia Civil do Pará (Sindpol-PA), Pablo Farah.A principal reivindicação é o reajuste salarial de 11,6% com base no aumento do salário mínimo. Segundo Farah, todo ano, em abril, o Governo do Estado costuma reajustar até 2% a mais do índice do salário mínimo. No entanto, até o momento, não há nenhuma sinalização de reajuste por parte do governador Simão Jatene.

Os policiais reclamam da falta de diálogo com o Governo, já que as tentativas de audiências para tratar sobre o assunto foram todas em vão. Além do aumento salarial, os servidores também querem reajuste nos plantões remunerados e do vale-alimentação. Reivindicam ainda melhores condições de trabalho, como delegacias mais estruturadas e, em especial, aumento do efetivo policial que, segundo o Sindpol, está reduzido pela metade.

EFETIVO

“Antes, eram 15 policiais por delegacia, agora são apenas 6. Eram 4 policiais na ronda por viatura, agora só são 2. Além disso, os policiais estão sendo assassinados por negligência do Estado que não investe em segurança pública”, acusa Farah. Durante a assembleia, os policiais receberam uma ligação convocando a categoria para uma audiência, na próxima terça-feira, às 15h, na Secretaria Estadual de Administração (Sead). Os servidores voltarão a se reunir logo após para avaliar a reunião e deliberar sobre a paralisação já na quarta-feira (20).

DELEGADOS

Os delegados da Polícia Civil também estão em estado de grave a já fizeram duas paralisações, de 24h cada, nas delegacias do Pará. Ontem foi a vez dos policiais civis manifestarem, de forma contundente, a sua insatisfação com o Governo de Simão Jatene, também entrando em estado de greve.

(DOL)

Comentários

comentários

Deixe seu comentário

error: Ops! não foi dessa vez.