Amazonas Formal & Informal

Porto no Distrito Industrial pode ser arrendado por R$ 890 Milhões

Redação
Escrito por Redação

Incluído no atual pacote de investimentos logísticos do Governo Federal, o Amazonas poderá, caso sejam cumpridas as exigências legais, ter o arrendamento do Porto no Distrito Industrial com investimento girando em torno de R$ 890 milhões.
Os holandeses já manifestaram interesse, mas consideram baixa a taxa de retorno. No pacote, também podem ser liberados Oito Terminais de Uso Privado – Tups, com investimentos de R$ 93 milhões.
Considerada uma agenda positiva o pacote lançado ontem detém ainda muita desconfiança. Alguns projetos não possuem estudos. A exemplo do outro lançado em 2012 muitas das metas não se cumpriram.
Todos esperam os editais para saber as regras a serem cumpridas porque pode haver retrocessos.
Os holandeses da empresa APM Terminals, consideram a taxa de retorno de 8,5% muito baixa. Idealizam 14% para que o negocio fique mais atrativo.
Manaus pelo potencial de crescimento de cargas movimentadas é muito atrativo para investidores. Há de certa forma uma pressão muito forte das empresas de encontrar outros fornecedores de serviços com preços mais baixos no mercado local.
As empresas que detém quase que exclusividade desses processos tem preços questionáveis e exercem forte processo de lobby junto a setores políticos e sociais, impedindo que outras iniciativas surjam nesse mercado.
A atual concessão estava programada para ocorrer em 2016, mas foi antecipada. O governo federal que apenas tinha incluído Belém nessa nova rodada, em ultima hora também contemplou o Amazonas.
Na Secretaria de Portos do Governo Federal estão em estudos para autorização de oito Terminais de Uso Privado – TUPs, com investimentos na ordem de R$ 93 milhões.

 

Os oito Tups são Petrobras Distribuidora-Bemar III-Teman; Ponta Negra Administração e Empreendimentos Imobiliários Ltda; Transale-Transportadora Ale; Itaipava; Itacal–Itacoatiara Calcários; Rio Amazonas Terminais; Saint-Gobain do Brasil Produtos Industriais e para Construção e J.A. Leite Navegação

*Carlos Melchizedek, jornalista, desenvolvedor de negocios, Msc em Engenharia de Producao

Comentários

comentários

Deixe seu comentário

error: Ops! não foi dessa vez.