Amazônia Pará

Portos do Pará trarão benefícios ao Brasil

Portos-do-Para-beneficios
Redação
Escrito por Redação

Empresários, autoridades políticas e investidores discutiram o tema “Mato Grosso, Celeiro da Produção. Superação de dificuldades”, durante o terceiro painel do seminário “Setor Portuário: desafios e oportunidades”, realizado nesta terça-feira (8) pela Secretaria de Portos da Presidência da República (SEP) em parceria com o Carta Capital, em Cuiabá, Mato Grosso.

O evento foi aberto na manhã de hoje, com uma fala do jornalista Sergio Lirio, editor-chefe do Carta Capital, seguido de dois painéis. O primeiro foi iniciado pelo ministro dos Portos, Helder Barbalho, enquanto o segundo abordou a questão da integração de modais e acessos portuários.

O terceiro painel foi iniciado com uma fala de Edeon Vaz Ferreira, diretor executivo do Movimento Pró-Logística, que discutiu sobre a possibilidade de crescimento no Estado. “Até 2025, produziremos 46,2 milhões de toneladas de soja no Mato Grosso”, afirmou. “Substituir a malha rodoviária pelas hidrovias da Região Norte vai representar uma redução de gastos à toda a produção do Centro Oeste”.

A fala dele foi seguida por Marco Tavares, representante dos produtores de alimentos do Mato Grosso, que reiterou a necessidade das obras do Arco Norte. “Os portos da região Sul, como o de Santos, já estão saturados. As obras no Pará são uma necessidade para o escoamento de produtos de todo o país”, afirmou.

Jaime Binsfeld, CEO da Fiagril, também falou no evento e afirmou que “há uma expectativa grande do produtor para que surjam formas de baratear o escoamento da produção”.

Associação dos Produtores de Soja e Milho do Estado de Mato Grosso (Aprosoja) finalizou o evento, afirmando que as obras nos portos são uma grande oportunidade de crescimento ao país, mas que é necessário integrar o transporte hidroviário ao ferroviário e rodoviário, para garantir acesso dos produtores aos portos do Arco Norte.

O evento foi o terceiro de uma série de seminários que a Secretaria dos Portos realizou pelo Brasil. Antes de Cuiabá, as oportunidades de investimento no setor portuário já haviam sido apresentadas a potenciais investidores em São Paulo, no dia 24 de fevereiro, e em Belém, no dia 3 de março.

O seminário foi transmitido pelo site da Carta Capital.

(DOL)

Comentários

comentários

Deixe seu comentário

error: Ops! não foi dessa vez.