Cidades

Preço da gasolina cai e chega a até R$ 3,35 em postos de Manaus

Preço baixou para R$ 3,39 em posto na Cidade Nova (Foto: Ive Rylo/G1 AM)
Redação
Escrito por Redação

O preço do litro da gasolina reduziu em alguns postos de Manaus, nesta segunda-feira (17). A remarcação de valores anima consumidores e evidência a guerra entre empresários para evitar queda no movimento e aumento dos prejuízos. Postos nas Zonas Norte e Leste apresentaram preços mais atrativos, que variam de R$ 3,35 a R$ 3,39 o litro do combustível.

Na sexta-feira (14), a Petrobras anunciou a redução de valores dos combustíveis em refinarias. Empresários ouvidos pelo G1, no entanto, relataram que a anunciada queda ainda não foi repassada pelas distribuidoras aos postos. Contudo, a baixa foi necessária para acompanhar o mercado e não perder clientes. A reportagem tentou contato com o Sindicato dos Postos dos Combustíveis do Amazonas (Sindcam), mas não obteve sucesso.

Preço baixou para R$ 3,39 em posto na Cidade Nova (Foto: Ive Rylo/G1 AM)

Preço baixou para R$ 3,39 em posto na Cidade Nova (Foto: Ive Rylo/G1 AM)

No bairro Cidade Nova, Zona Norte de Manaus, por exemplo, um posto localizado no Conjunto Renato Souza Pinto, apresentou um dos menores preços. Por volta do meio-dia, desta segunda-feira, os litros tanto da gasolina comum quanto da aditivada estavam R$ 3,39, o etanol R$ 3,19, e o diesel R$ 3,29.

De acordo com o gerente, Marcos Felipe Alves, a guerra da concorrência tem feito os preços caírem mais de uma vez ao dia. “Hoje de manhã (segunda-feira, 17), o litro da gasolina estava R$ 3,49. Ontem (domingo 15), estava R$ 3,55 e no sábado (15), estava 3,59”, disse o gerente.

O reajuste nos preços tem feito aumentar o movimento nos postos. “É uma guerra de preço entre os donos. Um baixa e o outro baixa para atrair mais clientes. Ainda não teve baixa no distribuídos, teve uma especulação que ia baixar, mas até agora nada. Acabei de fazer pedido e continua o mesmo preço de compra, está saindo a RS 3,25 a aditivada e RS 3,24 a comum. Está para igualar o preço de venda e de custo. O lucro fica pouco”, disse.

A queda do valor foi comemorada por condutores. O mecânico Luciano Silva, 36, gasta uma média de R$ 600 com combustível por mês. “A baixa tem que se manter. Tínhamos postos com o litro sendo vendido a R$ 3,85 e alguns a R$ 3,90. Se você for calcular em litros esses centavos que você economiza, é uma boa economia, você ganha uns 3,4 litros de gasolina no final das contas”, disse.

Na Avenida Margarita, no bairro Nova Cidade, ainda na Zona Norte, o litro da gasolina estava sendo vendido a R$ 3,35, o etanol a R$ 3,10 e o diesel a R$ 3,10.

“Os preços baixaram nesta segunda-feira. Mais cedo, o litro da gasolina tava saindo por R$ 3,39 e baixou para superar a concorrência. Já percebemos um aumento de 10% no movimento “, disse o frentista Eduardo de Souza, 26 anos.

Em outro estabelecimento no bairro São Jorge, Zona Oeste da cidade, o litro da gasolina baixou de R$ 3,85 para R$3,59, desde a quarta-feira (12).

“Até agora não repassaram (a distribuidora) para gente a redução, estamos comprando no preço antigo de R$ 3,37 e R$3,40 o litro. Até agora não compramos com essa redução que teve. Baixamos por conta do mercado, têm muitos postos cometendo suicídio. Para quem aceita cartão, só recebe daqui a 30 dias e tem a porcentagem da administradora, que já leva no mínimo 2%”, disse o gerente Hudson vieira.

Cai valores nas refinarias
O anúncio da queda no preço do litro – reflexo da redução de valores dos combustíveis em refinarias – foi anunciado na última sexta-feira (14) pela Petrobrás. De acordo com informações repassadas pelo vice-presidente do Sindicato dos Postos dos Combustíveis do Amazonas (Sindcam), Geraldo Dantas, a previsão de queda é de 2,7% no diesel e de 3,2% no preço da gasolina nas refinarias. Os preços entrariam em vigor a partir de sábado (15).

Fonte: G1

Comentários

comentários

Deixe seu comentário

error: Ops! não foi dessa vez.