Cidades

Prefeitura assina contrato para estacionamento rotativo no Centro de Manaus

estacionamento-rotativo
Redação
Escrito por Redação

Na tarde desta terça-feira (4), o prefeito de Manaus, assinou o contrato para a implantação do sistema de estacionamento rotativo ‘Zona Azul’ com o representante da concessionária, Consórcio Amazônia, ganhadora da licitação. A primeira fase da implantação de estacionamento rotativo eletrônico pago deverá entrar em funcionamento no prazo de 90 dias. Para o prefeito, a assinatura do termo de contrato com a concessionaria representa o cumprimento e respeito fraterno com a população manauara.

“Esse sistema irá organizar o espaço público para o estacionamento. Além disso, o usuário dessa vaga terá uma sensação de segurança ainda maior ao deixar o seu veículo”, explicou.

O representante do Consórcio Amazônico, Melchior Luiz Duarte, informou que o sistema irá proporcionar ao usuário um conforto melhor quando necessitar de um espaço para estacionar no Centro da cidade. Uma ‘Tag’, cartão munida de um chip, que será acoplada no vidro do veículo contendo créditos, que poderão ser adquiridos em postos de venda.

“Esses dispositivos acoplados nos veículos conterão créditos, e ao estacionar na vaga dotada de um sensor, o crédito passa a ser consumido por hora, no valor de R$ 2,45”, disse.

Na primeira fase da implantação definitiva do sistema de estacionamento de rotatividade, a concessionária deverá cumprir a execução do cronograma com o prazo de 90 dias, que atenderá inicialmente a 2.100 vagas. Para a segunda fase da implantação estão previstas mais 1.100 vagas com o prazo de 180 dias.

Sistema

Inicialmente, o sistema compreenderá o perímetro das avenidas Lourenço da Silva Braga, Joaquim Nabuco e as ruas Ramos Ferreira e Luiz Antony. O sistema funcionará de segunda a sexta-feira em horário comercial, das 8h às 18h. Aos sábados, das 8h às 17h. Domingo e feriados o sistema será cobrado.

O tempo de permanência do veículo no estacionamento será no máximo de três horas na Zona Azul. Cada vaga será dotada de um sensor que ficará fixado no asfalto que irá controlar a hora. Equipamentos portáteis serão utilizados por profissionais para fazer o monitoramento do usuário na vaga respeitando o tempo destinado.

Oportunidade

Além dos profissionais, flanelinhas farão parte da empresa. Eles deverão integrar o sistema como monitores com vínculo empregatício com direitos trabalhistas. “A nossa ideia é integrar ao sistema algo em torno de 30 a 80 pessoas com dois monitores por quarteirão”, disse Melchior Luiz Duarte.

 

 

Comentários

comentários

Deixe seu comentário

error: Ops! não foi dessa vez.