Política

Prefeitura contratou empresas da operação “Maus Caminhos” e Artur diz que vai demitir secretário

debate
Redação
Escrito por Redação

contrato
O candidato Marcelo Ramos apresentou durante o debate promovido pela BAND Amazonas os contratos firmados entre a Prefeitura de Manaus e dois presos pela Polícia Federal na Operação Maus Caminhos, que desviou mais de R$ 200 milhões de recursos da saúde do Estado e da Prefeitura. Visivelmente surpreso, o prefeito Artur Neto (PSDB), afirmou que demitiria imediatamente o secretário de Saúde, Homero de Miranda Leão, caso a denúncia fosse comprovada. Em sua página de Facebook, Marcelo Ramos publicou as cópias dos Diários Oficiais de Manaus comprovando a denúncia e mais: com as contratações de empresas com superfaturamento de até 95% no valor pago pelo serviço. Até a manhã de hoje, o prefeito ainda não havia assinado a demissão de seu secretário de saúde.

Marcelo Ramos revelou durante o debate que todos os contratos da Prefeitura feitos com presos da operação “Maus Caminhos” e assinados pelo secretário municipal de Saúde, Homero de Miranda Leão constam em sua página no Facebook e que acredita que a Polícia Federal irá chegar a todo esse emaranhado de relações promíscuas, tanto com a Prefeitura quanto com o Governo do Estado.

“A prefeitura de Artur Neto contratou com dispensa de licitação a empresa D De Azevedo Flores, de Davi de Azevedo Flores, preso pela operação Maus Caminhos, pelo valor de mais de R$ 1 milhão de reais, para serviços de telemarketing do SAMU e combate ao ZIKA Virus. E agora se descobre que mais um da quadrilha está tirando dinheiro da prefeitura”, afirmou Marcelo Ramos.

De acordo com o Diário Oficial do Município, a Semsa contratou as empresas de Gilberto de Souza Aguiar, mais um preso da Operação “Maus Caminhos”. O contrato de 2014 com empresa do empresário preso pela Operação Maus Caminhos no valor R$ 1.741.000,00 (contrato 95% superior ao contrato do ano anterior). A empresa contratada foi Silvio Correia Tapajós e CIA LTDA, cujo sócio é o empresário Gilberto de Souza Aguiar, preso pela Operação Maus Caminhos. E mais um contrato da SEMSA com a empresa Silvio Correia Tapajós CIA LTDA.

Comentários

comentários

Deixe seu comentário

1 comentário

error: Ops! não foi dessa vez.