Entretenimento

Príncipe da Suécia se casa com estrela de reality

Redação
Escrito por Redação

Centenas de suecos se reuniram neste sábado, dia 13, em Estocolmo, para assistir ao casamento real do príncipe Carl Philip da Suécia e a ex-estrela de reality show, Sofía Hellqvist.

Os súditos, agitando bandeiras com as cores nacionais azul e amarelo, se congregaram ao longo do percurso realizado pelos recém-casados em carruagem após a cerimônia para voltar ao palácio real, onde foram saudados por 21 tiros de canhão. Em seguida, os convidados exclusivos desfrutaram de um banquete de gala.

Cerca de 550 pessoas assistiram à cerimônia, entre elas, o príncipe Edward da Inglaterra e a princesa Takamado do Japão.

A nova princesa de 30 anos, morena e elegante, é conhecida por seu caráter acessível e seu sorriso radiante.

Seu noivo, de 36 anos, é o segundo filho do rei Carl XVI Gustaf e da rainha Silvia da Suécia. O duque de Värmland também é o terceiro na linha de sucessão ao trono, atrás de sua irmã mais velha, a princesa Victoria, e sua filha, a princesa Estelle.

Atualmente, um casamento real “permite unir a família real ao povo e fortalecer o sentimento de comunidade”, ressalta a historiadora Louise Berglund, entrevistada pela agência de notícias sueca TT.

Philip e Sofia querem projetar a imagem de uma realeza moderna e aberta, sendo vistos fazendo exercícios pela cidade ou pedindo uma pizza em Estocolmo.

Em 2010, a imprensa sueca se interessou pelo passado da modelo quando seu relacionamento com o príncipe Carl Philip foi revelado. Sofia Hellqvist ganhou fama em 2005 depois de participar do reality show “Paradise Hotel”.

A jovem, que cresceu em uma família de classe média junto a suas duas irmãs em uma pequena cidade do centro da Suécia, posou nua aos 20 anos para a revista masculina “Slitz”.

“Não me arrependo de nada. Todas estas experiências fizeram de mim a pessoa que sou, apesar de hoje em dia não querer repetir”, declarou recentemente.

Em 2005, Sofia se mudou para Nova York onde estudou contabilidade e trabalhou como professora de yoga e camareira antes de voltar à Suécia.

Em 2010, ajudou a fundar a ONG “Project Playground”, para ajudar as crianças pobres da África do Sul.

(Band)

 

Comentários

comentários

Deixe seu comentário

error: Ops! não foi dessa vez.