Amazonas Economia

Procon Amazonas lança aplicativo com orientações aos consumidores

Aplicativo do Procon-Am, contém orientações/Foto: Valdo Leão
Aplicativo do Procon-Am, contém orientações/Foto: Valdo Leão
Redação
Escrito por Redação

Contendo orientações sobre direitos do consumidor, e um guia, em tempo real, com os preços de combustíveis dos postos de gasolina em Manaus, foi lançado o novo aplicativo do Procon Amazonas, pelo governador José Melo, ontem, terça-feira, como parte das ações organizadas para celebrar o Dia do Consumidor. A pesquisa com os valores de alimentos da cesta básica e das tarifas bancárias deve ser incorporada em breve no novo aplicativo.
Desenvolvido pela Secretaria Executiva de Proteção e Orientação ao Consumidor do Estado do Amazonas (Procon-AM) e Empresa de Processamento de Dados Amazonas S.A. (Prodam), o aplicativo foi lançado na sede do Governo do Estado, na zona oeste de Manaus, com a presença de representantes de órgãos de defesa do consumidor, como a Prefeitura de Manaus, a Câmara Municipal de Manaus e a Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas.

A solução tecnológica permitirá que os cidadãos acompanhem os preços praticados nos postos de gasolina da capital amazonense, a partir de uma pesquisa semanal realizada pelo Procon. “É um aplicativo muito importante para o consumidor tomar decisões, saber onde comprar mais barato. E nessa linha (da crise) não é só o Estado que busca economia. Todos estamos sofrendo e procurando reduzir custos, e o aplicativo vem ajudar”, frisou o governador.

Ampliação – José Melo enfatizou, ainda, que a determinação no governo é ampliar o número de ferramentas tecnológicas, como aplicativos e sistemas inteligentes e integrados, que melhorem a prestação de serviços. Na semana passada, o governo estadual lançou o aplicativo “Saúde Amazonas”, que reúne informações sobre as unidades de saúde e orienta e direciona a população a buscar o atendimento na unidade adequada.

Segundo o governador, além dos aplicativos direcionados ao público, o governo também está modernizando sua estrutura internamente e vem trabalhando forte para desburocratizar procedimentos a partir de soluções tecnológicas. “Temos novos sistemas desenvolvidos na Jucea, na saúde, e na educação, também nessa linha. Fazer com que o serviço chegue mais rápido e eficiente na ponta e o consumidor também tenha mais conforto ao ser atendido e, em alguns casos, como nesse do Procon, ter alternativas para gastar menos”, afirmou.

Tarifas bancárias e cesta básica – O aplicativo “Procon Amazonas” poderá ser baixado para os dispositivos móveis, como celulares e tablets, que operam com o sistema operacional Android. O App também traz dicas gerais sobre os direitos de defesa do consumidor. Em 20 dias, ele estará disponível para quem tem smartphones com sistema operacional IOS. “Hoje, o cidadão consegue ao acessar o aplicativo, identificar qual o posto tem o preço mais barato e, a partir disso, saber qual a rota até o posto, encontrar aquele mais próximo de onde ele está. Como o governador falou, essa é uma primeira versão que estamos focando em combustível, ato contínuo vamos trabalhar em tarifas bancárias e cesta básica”, ressaltou o diretor técnico da Prodam, Daniel Tadeu Martinez.

A secretária executiva do Procon Amazonas, Rosely Fernandes, afirma que o consumidor ganha com o novo sistema. “Os dados estarão acessíveis, na palma da mão, para ser consultados. Isso é um ganho importante na hora de consumir. Além disso, temos as dicas para o consumidor não sofrer abusos”.

Balanço 2015 – Durante o lançamento, o Procon apresentou um balanço dos atendimentos realizados ano passado. No período de 02/01 a 31/12/2015 foram 77.825 atendimentos. O órgão de defesa do consumidor do Estado do Amazonas também listou os assuntos mais reclamados no ano de 2015: os três primeiros que figuraram no ranking de reclamações foram: energia elétrica, telefonia celular e TV por assinatura. A taxa de resoluções de casos no Procon Amazonas chegou a 92%.

“Temos um grupo, denominado força tarefa, na qual estamos aí de uma forma macro tentando resolver as lesões ao consumidor de uma forma mais ampla e justamente na questão que aflige todo mundo que é telefonia e energia”, enfatizou Fernandes.

O órgão de Proteção e Orientação ao Consumidor do Estado do Amazonas teve em 2015 participação atuante na chamada “Força Tarefa” em Defesa do Consumidor, composta por outras oito entidades e órgãos que conseguiram conquistas como a derrubada da cobrança das bandeiras tarifárias para o Amazonas por meio de liminar e a também a suspensão, por meio também de uma liminar na justiça do reajuste no valor da tarifa de energia autorizado pela Agência Nacional de Energia Elétrica – ANEEL.

Comentários

comentários

Deixe seu comentário

error: Ops! não foi dessa vez.