Amazonas Economia

Produção de celulose no PIM ganha força com novos projetos aprovados no Codam

Reunião do Codam realizada hoje na Fieam/Foto: Divulgação
Redação
Escrito por Redação

Com a aprovação de dois projetos, na 262ª reunião do Conselho de Desenvolvimento do Estado do Amazonas (Codam), realizada hoje, quarta-feira, na sede da Fieam, a produção de celulose ganha impulso no Polo Industrial de Manaus, incluindo uma unidade da gigante nacional do setor, a KIabin S.A, para a fabricação de caixas, chapas e artefatos de papelão, com investimentos iniciais de R$ 46.7 milhões.
Também, no segmento de celulose, a JC Comércio e Indústria de Papel aprovou outro projeto no valor de pouco mais de meio milhão de reais, para a produção de caixa de papel ondulado. A unidade da Klabin no PIM, que há dois dias inaugurou um parque fabril no município de Ortigueira, no Paraná, deve funcionar como uma base de expansão do grupo. A Klabin é atualmente a maior produtora e exportadora nacional de papel do País.

Os novos investimentos no segmento de celulose sinalizam, segundo o secretário de Estado de Planejamento, Thomaz Nogueira, que o parque industrial local pode ser fortalecido para além de setores tradicionais. São significativos também esses projetos, acrescentou o secretário, porque indicam que a indústria de bens finais, para a qual se destina grande parte da produção de papelão, espera ao menos, manter, ou quem sabe ampliar, os estoques de produção neste segundo semestre.

“Atravessamos um período de crise como há muito se via no País. Então, cada um dos projetos dessa pauta acaba ganhando maior relevância porque mostra a determinação dos investidores de continuar apostando na Zona Franca de Manaus e no Amazonas”, avaliou Thomaz Nogueira.

O titular da Seplan-CTI destacou que os empregos projetados nos projetos aprovados não vão estar disponíveis no mercado de imediato, mas serão criados sim. “Não é possível produzir sem mão de obra, e se as empresas estão relacionando esse número de vagas já é meio caminho andado”, afirmou.

Arrecadação – O secretário de Estado de Fazenda Afonso Lobo, conselheiro do Codam, fez um balanço da arrecadação do Estado, ainda “bastante crítica”, segundo ele. De janeiro de 2014 a março deste ano, detalhou Lobo, a produção industrial registrou um recuo de 37,8%, impactando entre 60 e 70 milhões/mês na arrecadação do ICMS proveniente do setor industrial. “Mesmo assim, o Governo do Estado vem conseguindo honrar seu compromissos, pagando o funcionalismo e fornecedores”, acrescentou.

A reunião do Codam também contou com a presença da superintendente da Zona Franca de Manaus Rebecca Garcia, que destacou a importância da aprovação de nova pauta de investimentos em meio à crise econômica.

Saldo das Jornadas – O secretário Thomaz Nogueira aproveitou a reunião para informar aos empresários que o Governo está concluindo o estudo com vista à elaboração da Nova Matriz Econômica Ambiental do Amazonas, depois de sistematizadas as propostas coletadas nas Jornadas de Desenvolvimento realizadas em abril e maio.

“Em breve estaremos apresentando ao conjunto da sociedade esse estudo que esperamos venha a ser um marco na construção de um modelo de desenvolvimento sustentável”, afirmou Thomaz Nogueira.

Mais empregos – No total, o Codam aprovou 40 projetos, um deles em pauta suplementar, o que ampliou os investimentos para R$ 914 milhões e 1.872 postos de trabalho. A pauta da terceira reunião do Conselho também aprovou o projeto da Semp Indústria e Comércio, agora sem associação com a Thoshiba, para a fabricação de TV em cores e display de LCD a um custo de R$ 245 milhões com  a promessa de gerar 410 empregos, e o da Positivo Informática para a produção de máquinas de transações comerciais de débito e crédito com valor de R$ 189 milhões e 246 postos de trabalho.

No acumulado do ano, em três reuniões do Codam, contando com a que foi realizada nesta quarta-feira, os investimentos somam 2.908 bilhões em 112 projetos aprovados com expectativa de geração de 4.242 vagas no mercado de trabalho.

O avanço na produção de celulose, garantido/Foto: Divulgação

                                     O avanço na produção de celulose, garantido/Foto: Divulgação

Comentários

comentários

Deixe seu comentário

error: Ops! não foi dessa vez.