Amazonas Esportes

Projeto ‘Bom de Luta’ vai ao interior do AM descobrir talentos da Luta Olímpica

Projeto "Bom de Luta", no interior/Foto: Mauro Neto
Projeto "Bom de Luta", no interior/Foto: Mauro Neto
Redação
Escrito por Redação
Projeto "Bom de Luta", no interior/Foto: Mauro Neto

                                 Projeto “Bom de Luta”, no interior/Foto: Mauro Neto

Visando descobrir talentos para a Luta Olímpica, e contribuir com um futuro dos jovens do interior, dando-lhes mais oportunidades, o projeto “Bom de Luta” será lançado no sábado (24, no município de Atalaia do Norte, a 1,136 km da Capital, no Ginásio Átila Lins, às 10h00. A iniciativa é de autoria do mestre Waldeci Silva e conta com o apoio do Governo do Amazonas, via Secretaria de Estado de Juventude, Esporte e Lazer (Sejel), e da Federação Amazonense de Luta Livre Esportiva e Olímpica (Falle).
O projeto será no contraturno escolar, vai trabalhar com duas categorias, de 6 a 12 anos e de 13 a 17, no naipe masculino e feminino, e irá selecionar de imediato 80 crianças e jovens. De acordo com Waldeci, Atalaia foi escolhido como o percursor do programa pois concentra um bom número de pessoas com características para a modalidade.

“Em Atalaia do Norte existem muitas tribos indígenas ainda e esse detalhe faz toda a diferença na hora de descobrir e treinar atletas, pois muitos já tem predisposição para a luta e são fortes, guerreiros. Além disso, queremos levar perspectiva a estes jovens através do esporte, mostrar que é possível estudar, conhecer o mundo e vencer na vida sendo um atleta dedicado”, disse o professor da escolinha de Iniciação Esportiva da Vila Olímpica de Manaus, ao informar que as aulas vão acontecer três vezes na semana, segunda, quarta e sexta-feira.

Competições – Ainda segundo o ex-atleta da seleção brasileira, o projeto ainda visa organizar competições no município para que os jovens possam adquirir experiência, trabalhar atividades motoras, com o intuito de contribuir no desempenho escolar e no crescimento psicossocial do aluno, bem como selecionar atletas para uma temporada de treino na seleção amazonense.

“Precisamos revelar cada vez mais atletas, pois necessitamos da nova geração para reciclar nossas seleções. Por isso, a pessoa se destacando, ela pode vir treinar na Capital e competir fora. Tudo depende do desempenho e dedicação empregada”, comentou Waldeci, ao ressaltar que a ideia é que em 2017 o Bom de Luta possa ser expandido para outros municípios.

“Já conversei com o secretário Fabricio Lima (da Sejel) e ele aceitou muito bem essa proposta. O pontapé será em Atalaia, mas outros municípios também tem gente em potencial para o esporte e quanto mais pessoas forem atingidas, melhor”, afirmou o técnico, que soma 16 anos de carreira.

“Nos últimos dez anos a modalidade da Luta Olímpica vem se destacando no Amazonas com resultados coletivos e individuais no cenário nacional e internacional, despertando interesse de crianças e jovens. Por isso, é tão importante a implantação deste projeto, que creio eu que já inicia com muitas vitórias”, afirmou.

Comentários

comentários

Deixe seu comentário

error: Ops! não foi dessa vez.