Amazonas Cidades

Projeto do AM será apresentado em Feira Nordestina de Ciência e Tecnologia, em PE

Denyson e Caroline, representam o Amazonas/Foto: adalberto Cavalcante
Denyson e Caroline, representam o Amazonas/Foto: adalberto Cavalcante
Redação
Escrito por Redação
Denyson e Caroline, representam o Amazonas/Foto: adalberto Cavalcante

             Denyson e Caroline, representam o Amazonas/Foto: Eduardo Cavalcante

Os estudantes Denyson Reinaldo Xisto da Silva  e Karoline de Oliveira Oliveira, ambos de 16 anos e estudantes do 2º ano do Ensino Médio do Centro de Educação de Tempo Integral/Ceti Deputado Gláucio Gonçalves, localizado no município de Parintins, distante 369 quilômetros de Manaus, representarão a rede pública estadual do Amazonas, na Feira Nordestina de Ciência e Tecnologia, com o projeto “Modelagem matemática e gravidez na adolescência”, no período de  27 de setembro e 1º de outubro, no Recife (PE).
Coordenado pela professora de matemática da escola, Tacilene Campos, o projeto recebeu o credenciamento para participar da feira nacional a partir da premiação do trabalho na Feira de Ciências da Amazônia (FCA) em 2015. Durante a participação da escola no evento, os estudantes Denyson e Karoline conquistaram, além da credencial, a medalha de ouro pelo projeto, na categoria “ciências exatas”.

De acordo com a gestora da escola, professora Francimary Macedo, que acompanhará os estudantes na viagem a Recife, essa é a segunda vez que a escola consegue credencial para participar da Fenecit. No ano passado, com o projeto intitulado “Educação Patrimonial através do estudo da história em memórias de Parintins”, a escola conquistou o prêmio destaque na feira.

O objetivo do projeto, segundo o estudante Denyson, é aplicar os conceitos matemáticos e inserir em um contexto social, como a gravidez na adolescência. “Nosso projeto tem o objetivo de ressaltar a importância do estudo da matemática na sociedade. Através da modelagem matemática, fizemos uma pesquisa que tem como proposta revelar como está o percentual de gravidez na adolescência no Brasil e averiguar suas causas e consequências, inserindo essas informações no dia-dia dos estudantes, que estão sujeitos a situações como essa”, explicou o estudante.

Expectativa – Para a estudante Karoline, o projeto teve uma repercussão positiva na Feira de Ciências da Amazônia e a expectativa é que também alcance um bom resultado na Fenecit. “Além da pesquisa em sala de aula, visitamos adolescentes que passaram por essa situação ou estão vivendo essa realidade e tivemos a oportunidade de amadurecer nosso conhecimento em relação ao trabalho científico. A partir dos resultados obtidos na Feira de Ciências da Amazônia, o nosso projeto teve uma ótima repercussão, pois concilia os assuntos trabalhados em sala de aula com um tema de grande impacto na sociedade, por isso, acredito que temos grandes chances de alcançar um resultado ainda melhor em Recife”, afirmou Karoline.

Trajetória – Administrado pela Secretaria de Estado de Educação e Qualidade do Ensino (SEDUC), o Ceti Gláucio Gonçalves é responsável pelo atendimento a 800 estudantes dos ensinos Fundamental e Médio e tem se destacado na qualidade do ensino, conquistando excelentes resultados em competições a nível nacional e internacional, entre elas a participação na feira ExpoCiencias Latinoameticana (ESI-Amlat), na cidade de Mazatlan, no México, competição que rendeu medalha de ouro aos estudantes.

Além disso, os estudantes também representaram o Brasil no 8º Torneio Internacional de Jovens Matemáticos (8th International Tournament of Young Mathematicians-ITYM) que foi realizado em São Petersburgo, na Rússia.

Comentários

comentários

Deixe seu comentário

error: Ops! não foi dessa vez.