Acre Amazônia

Promotora de Justiça do caso Telexfree é encontrada morta no Acre

Redação
Escrito por Redação

A promotora Nicole Gonzalez, do Ministério Público Estadual (MPE) do Acre, morreu vítima de disparo de arma de fogo no início da noite deste domingo em seu apartamento em Rio Branco, no condomínio Florença, próximo a Uninorte.

Nicole Gonzalez Colombo Arnoldi atuou no caso Telexfree e atualmente estava lotada na Promotoria de Justiça do município do Bujari. Anteriormente atuou na Promotoria de Tarauacá (2002).

Segundo informações preliminares, vizinhos ouviram disparos de arma de fogo e há suspeita de suicídio. Entretanto, segundo uma moradora do condomínio, foi ouvido sons de discussão que precederam o som do disparo. A promotora morava no primeiro andar do edifico, o qual tem quatro apartamentos por andar.

Informação extra oficial diz que há marca de tiro na cabeça. O IML já se encontra no edifício.

A perícia técnica da Polícia Civil está trabalhando no local, tendo sido encontrada a arma e o corpo no quarto da vítima.

O Procurador Geral de Justiça, Oswaldo D’Albuquerque Neto, se dirige ao local. O chefe do MPAC informa que os procedimentos legais estão sendo tomados e que somente irá se pronunciar após informações da perícia.

Nicole Gonzalez tinha 35 anos e era graduada em Direito pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, com pós graduação pela Faculdade de Direito Prof. Damásio de Jesus e mestra em Direito pela a UNESP, onde apresentou a dissertação Ministério Público: instrumentos extrajudiciais e a implementação de políticas públicas. Ingressou no quadro do MPAC há seis anos.

Fonte: Rondoniaovivo

Comentários

comentários

Deixe seu comentário

error: Ops! não foi dessa vez.