Amazonas Destaques Saúde

PS Platão Araújo já procedeu mais de 600 cirurgias ortopédicas pediátricas

HPS Platão Araújo, em Manaus/Foto: Arquivo
Redação
Escrito por Redação

O serviço de cirurgias ortopédicas pediátricas do Hospital e Pronto-Socorro Platão Araújo, na zona leste de Manaus, já atingiu a marca de 635 procedimentos realizados, em pouco mais de um ano, segundo o secretário estadual de Saúde (Susam), Pedro Elias de Souza, ressaltando que a implantação do serviço na unidade, que passou a ser a referência da rede, para as cirurgias ortopédicas eletivas para correção de fraturas em crianças, permitiu, praticamente, zerar a fila por este tipo de procedimento. “Hoje, estamos com um fluxo bastante regular para os agendamentos, nessa especialidade”, disse o secretário.

Na semana passada, ressaltou Pedro Elias, foi concluído o processo de manutenção do tomógrafo do Platão Araújo, que já está funcionando normalmente. “Este é um serviço importante na área de apoio diagnóstico da unidade e tivemos o apoio do governador José Melo, que autorizou a liberação de recursos para agilizar o processo de compra das peças importadas, necessárias para a conclusão da manutenção do equipamento”, informou.

Enquanto o equipamento passava por conserto, os pacientes da unidade que precisaram do exame foram encaminhados para unidades da rede, como a Fundação Cecon, na zona centro-oeste, por exemplo. “Agora, superamos essa dificuldade e podemos assegurar maior comodidade aos pacientes”, acrescentou o secretário.

O Platão Araújo, junto com os Prontos-Socorros 28 de Agosto e João Lúcio, são as principais portas de entrada da rede para as emergências de alta complexidade. “Mesmo trabalhando no cenário de dificuldades impostas pela crise econômica, temos procurado melhorar o fluxo de pacientes e a estrutura dessas unidades, para fazer frente à demanda crescente pelos serviços de saúde que são de responsabilidade do Estado”, afirmou Pedro Elias.

Casos de acidentes domésticos são maioria

No serviço de cirurgia pediátrica, de acordo com o diretor do HPS Platão Araújo, José Diniz, 41% dos atendimentos realizados neste período de um ano estiveram relacionados a acidentes domésticos, 23% eram crianças que sofreram fraturas em decorrência de acidentes de trânsito e 29% por acidentes no ambiente escolar. “Em relação ao perfil das crianças atendidas, 70% estavam na faixa etária entre 5 e 10 anos”,  informou o diretor.

O ortopedista pediátrico Paulo Su, que coordena o serviço de cirurgia infantil do Platão, destaca que os dados epidemiológicos coletados mostram que, ao contrário do senso comum segundo o qual os acidentes de trânsito seriam os principais responsáveis pelos traumas com fratura em crianças, são os que ocorrem no ambiente doméstico que têm levado o maior número delas a precisar de cirurgias ortopédicas. “São situações como quedas, seja do sofá, da árvore do quintal, do muro da casa, que respondem pelo maior número de atendimentos, com destaque para as fraturas de membro superior”, frisa o especialista.  “É um dado importante porque, a partir dele, devemos ampliar o trabalho de prevenção voltado para esse tipo de acidente”, acrescentou.

Fundo apoia atendimento a especiais

Na semana passada, o Fundo de Promoção Social (FPS) do Governo do Estado anunciou a liberação de recursos da ordem de R$ 728.500,0 para obras de readequação no HPS Platão Araújo, que permitirão implantar na unidade um serviço de atendimento de urgência a pacientes com transtorno mental.

Comentários

comentários

Deixe seu comentário

error: Ops! não foi dessa vez.