Esportes

Pugilistas novatos e experientes dão show na Copa Mario Biaggi de boxe

Sejel reuniu atletas da capital, de Iranduba e de Novo Aripuanã/Foto: Divulgação
Sejel reuniu atletas da capital, de Iranduba e de Novo Aripuanã/Foto: Divulgação
Redação
Escrito por Redação
Sejel reuniu atletas da capital, de Iranduba e de Novo Aripuanã/Foto: Divulgação

Sejel reuniu atletas da capital, de Iranduba e de Novo Aripuanã/Foto: Divulgação

A garra e força nos punhos dos mais de 40 pugilistas, entre novatos e experientes, que estiveram na disputa da Copa Mario Biaggi de Boxe, realizada na tarde do último sábado, dia 13, no ginásio Renné Monteiro, dá indícios que o Amazonas vai colher uma boa safra de atletas para o boxe. A competição que recebe o apoio do Governo do Amazonas via Secretaria de Estado de Juventude, Esporte e Lazer (Sejel), reuniu atletas da capital, de Iranduba e de Novo Aripuanã, na disputa das categorias cadete, juvenil, adulto e feminino.

“Hoje podemos comprovar que o nível das lutas melhorou bastante. Estamos no terceiro evento que a federação realiza no ano, faltam mais três. Essa continuidade faz toda a diferença. Não adiante só treinar e não lutar”, destacou o presidente da Federação Amazonense de Boxe (FAB), Luis Rocha.

Brilho de Novo Aripuanã
Com quatro combates, a principal luta da categoria cadete foi no duelo entre o manauara Guilherme Henrique e o novo-aripuanense Wesley Ribeiro. A vitória ficou com Wesley ainda no primeiro round por nocaute técnico. “Pratico o boxe desde o início do ano passado e quero muito disputar um mundial e quem sabe as olimpíadas. Tenho treinado muito e quero um dia ser um grande atleta”, declarou o pugilista de 15 anos ao conquistar terceira vitória na carreira.

Juvenil
Em uma luta bastante disputada, o pugilista Breno Pereira venceu o lutador da Vila Olímpica Gean Lucas. Finalizado no terceiro round, o embate foi resolvido nos pontos. Nos três rounds, Breno venceu por 10 a 9. “É a minha segunda luta no boxe e graças a Deus com vitória”, comemorou o atleta da academia Junior Boxe, destacando a vontade de brilhar nos ringues pelo mundo. “O céu é o limite. Penso em disputar olimpíadas e mundiais Aqui é só o começo”, ressaltou.

Na categoria adulto, a luta do veterano Kleberson Serrão contra Theomond Valentim pela categoria 56 kg acabou se tornando a principal do dia. Com muitos cruzados de direita e abusando dos diretos de esquerda, o lutador de 32 anos da academia Pantera Negra venceu por 30 a 29 e poderá representar o Amazonas no Brasileiro de Boxe, no mês de novembro, na Bahia.

“Luto desde 2003 e dei uma parada de sete anos, mas voltei. Foi uma das minhas melhores lutas, ele (Theomond) é bem duro e rápido, mas consegui vencer. Vou esperar essa confirmação para representar o Amazonas no brasileiro de boxe”, comemorou o pugilista.

Bicampeã brasileira de olho
Na única luta no naipe feminino, a pugilista do município de Iranduba Mariana Fiaz venceu Nirleide Caldas por decisão dos juízes. A vitória foi acompanhada de perto pela bicampeã brasileira da categoria mosca-ligeiro, Sandra Ramos.

“O boxe feminino está evoluindo. Só de elas estarem lutando já é uma forma delas crescerem e ganharem experiência”, declarou a campeão brasileira, que se dedica inteiramente aos treinos para os jogos abertos em São Bernardo do Campo, em São Paulo, no próximo mês.

Homenagem
A competição leva o nome do fundador da Federação Amazonense de Boxe (FAB), Mário Biaggi, de 84 anos. O ex-dirigente e ex-pugilista foi um dos principais lutadores do Amazonas na década de 1960. Durante maior parte da carreira, Biaggi defendeu as cores do Nacional.

Comentários

comentários

Deixe seu comentário

error: Ops! não foi dessa vez.