Amazonas Cidades

Quinze pessoas são presas suspeitas de desvio de medicamentos da SEMSA

Redação
Escrito por Redação

As prisões de Idagilson Batista Bentes; de 32 anos; Luana Maria de Almeida, de 26 anos; José Renato Magalhães de Souza, de 58 anos; Nilson Trindade da Costa, de 34 anos; Rodolfo Garcia de Souza, de 31 anos; Elivan da Silva Vieira, conhecido como ‘Cacau’, de 29 anos; Jacenira Batista da Silva, a ‘Nira’, de 39 anos; Helder Thury Barreiros, de 25 anos; Reginaldo dos Santos de Souza, o ‘Peixe’, de 41 anos, e André da Silva Salles, de 37 anos,  ocorreram em cumprimento a mandados judiciais durante a operação ‘Esculápio’, deflagrada na manhã de hoje, sexta-feira  (13), em Manaus, e no município de Iranduba.
Além do cumprimento dos mandados, foram presos, em flagrante, Marcos Duilly Pinto Lima, de 30 anos; o pai dele, Inácio de Aguiar Lima, de 52 anos; Joab Serique Cota, de 35 anos; João Bosco Lima Gimaque, de 50 anos, e Rafael Paulo Cabral, de 36 anos.

A ação coordenada pela 31a. Delegacia Interativa de Polícia (DIP), contou com o apoio da Secretaria de Segurança Pública do Amazonas  (SSP-AM), através das Secretaria Executiva-Adjunta de Operações  (Seaop); Secretaria Executiva-Adjunta de Inteligência  (Seai); e dos Departamento de Polícia do Interior (DPI); Departamento de Polícia Metropolitano (DPM); 36a. DIP de Rio Preto da Eva; 77a. DIP de Novo Airão; servidores do Departamento de Logística  (Delog) e da Vigilância Sanitária  (Visa) da Semsa.

De acordo com o titular da 31a. DIP, delegado Paulo Mavignier, a operação desarticulou uma quadrilha infiltrada no Delog, da Semsa, que desviava os medicamentos de Manaus para Iranduba, desde outubro do ano passado.

“Recebemos uma denúncia anônima sobre o desvio dos medicamentos e passamos a investigar durante dois meses. Identificamos os envolvidos e cumprimos as prisões por meio de mandados judiciais”, disse Mavignier.

O prejuízo realizado pela quadrilha não foi contabilizado.

Comentários

comentários

Deixe seu comentário

error: Ops! não foi dessa vez.