Amazonas Destaques Formal & Informal

Rebecca abre mão da sua pré-candidatura à prefeitura de Manaus

Superintendente da Suframa, Rebecca Garcia.
Redação
Escrito por Redação

A atual superintende da Suframa, Rebecca Garcia, não será candidata à prefeitura de Manaus nas eleições municipais desse ano. Ela abriu mão da luta, mesmo sabendo que poderia surpreender nas urnas. A sua vontade é se preparar, nos próximos dois anos, para as eleições de 2018, quando pretende se candidatar ao cargo de governadora do Estado do Amazonas.

A decisão já está tomada e pode não ter volta, mesmo Rebecca sabendo que tem até o dia 04 de Junho para se desincompatibilizar do cargo, antes de entrar na disputa eleitoral para o executivo municipal 2016.

Sobre a possibilidade de disputar uma cadeira na Câmara Federal em 2018, Rebecca disse que pretende “experimentar” voos mais altos. “Quero poder com tempo, me preparar para o executivo. Penso que dois anos seria um bom tempo para estudar os problemas do nosso Estado e preparar um bom plano de governo”, antecipou.

Contudo, a cadeira na Suframa continua dela. Mesmo depois de o deputado federal Silas Câmara (PRB), ter antecipado o seu desejo de falar, em coletiva à imprensa, nessa quarta feira (01) sobre a provável mudança no comando da Autarquia.

Rebecca voltou a dizer que o cargo pertence ao presidente da República e, só ele pode exonerá-la da função, mas adiantou também, que ela não está lutando pelo cargo. O seu partido, sim. O PP continua defendendo a vaga conquistada às duras penas até o segundo tempo da prorrogação e depois do intervalo. O Partido é da base de apoio ao atual governo e pode surpreender o deputado Silas, que já anda querendo indicar parentes seus para o cargo. Todos do Estado do Acre.

Ou seja, a única coisa pode estar decidida até o momento, é que Rebecca não será mais candidata à prefeitura de Manaus, nessas eleições de 2016 e que ela já se prepara para concorrer às eleições de 2018, como cabeça de chapa majoritária ao governo do Amazonas. “Sigo defendendo o povo e a Indústria do meu Estado e nossa região, onde quer que eu esteja”, concluiu.

Comentários

comentários

Deixe seu comentário

error: Ops! não foi dessa vez.