Amazonas Cidades

Região do Alto Solimões deixa situação de Alerta de cheia, anuncia Defesa Civil

Benjamin Constant deixa situação de alerta de cheia/Foto: DC
Benjamin Constant deixa situação de alerta de cheia/Foto: DC
Redação
Escrito por Redação

Considerando que o nível do rio apresenta vazão desde o início do mês de maio, a Defesa Civil do Estado retirou os municípios da região do Alto Solimões da situação de alerta, e as cidades da condição pré-emergencial.
“Os municípios saíram da condição de alerta devido ser demonstrado o processo de vazante na região, por conta dos fenômenos climáticos de larga escala estarem com seus efeitos em fase final. O que coloca o clima dentro da normalidade para o período”, afirmou o Secretário da Defesa Civil do Amazonas, coronel Fernando Pires Junior.

O alerta para esta região foi emitido pelo órgão no último dia 4 de abril e cobrava medidas preventivas e o Plano de Contingência dos municípios. Durante este período, as cidades deram à primeira resposta. Em Benjamin Constant e Atalaia do Norte, por exemplo, passarelas foram construídas na área urbana das cidades e um levantamento de possíveis afetados foi realizado.

Outra ação, desta vez Estadual, foi à avaliação técnica realizada pelos agentes da Defesa Civil AM, que visitaram as cidades e constataram o cenário de cheia.

Monitoramento – De acordo com o Centro de Monitoramento e Alerta do órgão, a cota de alerta na região é de 11,80m, e hoje, baseada na régua telemétrica de Tabatinga, município localizado a 1108.4 quilômetros de Manaus, em linha reta, referência para Alto Solimões, está em 11,74 m, menor seis centímetros da média.

No mês de abril, período do Alerta, o nível do rio chegou a ultrapassar 42 centímetros da cota, o que sinalizava para uma enchente acima do normal. Porém, desde o dia primeiro de maio, o rio já vazou 36 centímetros. As cidades que saem do Alerta são: Tabatinga, Benjamin Constant, São Paulo de Olivença, Amaturá, Santo Antônio do Iça, Tonantins e Atalaia do Norte.

O comportamento dos rios continua sendo monitorado diariamente pela Defesa Civil do Estado na região do Alto Solimões e demais calhas.

Comentários

comentários

Deixe seu comentário

error: Ops! não foi dessa vez.