Mundo

Reino Unido construirá muro em Calais contra imigrantes

A imprensa britânica batizou o muro de "Grande Muralha de Calais"/Foto: Divulgação
Redação
Escrito por Redação
A imprensa britânica batizou o muro de "Grande Muralha de Calais"/Foto: Divulgação

A imprensa britânica batizou o muro de “Grande Muralha de Calais”/Foto: Divulgação

O Reino Unido anunciou nesta quarta-feira (7) que está pronto para construir um muro na cidade de Calais, na França, para barrar a entrada de imigrantes através do Canal da Mancha. A medida já recebeu o aval das autoridades francesas e deve ser colocada em prática ainda neste ano.

A imprensa britânica batizou o muro de “Grande Muralha de Calais”. A obra será feita na estrada que dá acesso ao porto de Calais e terá quatro metros de altura por um quilômetro de comprimento.

A construção deve ser iniciada em setembro e custará cerca de 2,7 milhões de euros, financiados por Londres. De acordo com o ministro do Interior inglês, Robert Goodwill, o muro “será construído em breve” e a verba para a obra vem de um pacote milionário do governo para melhorar o gerenciamento das fronteiras. O muro deve passar pelos dois lados da estrada que leva ao porto de Calais e por um campo onde vivem milhares de imigrantes.

“Em um momento em que centenas de crianças vulneráveis estão bloqueadas e vivem em condições perigosas em Calais, protegê-las deve ser nossa prioridade absoluta”, disse o diretor de Relações com o Governo da ONG Save The Children, Steven McIntosh.

“Estas crianças e jovens vão tentar, desesperadamente, fugir do campo para conquistarem uma vida melhor e mais segura. É de vital importância garantir que qualquer medida de segurança tomada em Calais não coloque a vida deles em perigo”, comentou.

O governo da Itália criticou a construção do muro britânico na França e pediu que os países pensem em uma solução conjunta. “Eu não julgo medidas adotadas por outros governos, mas penso que não iremos a nenhum lugar desta maneira. Devemos ter consciência que a solução é investir na Àfrica, resolver os conflitos, como na Síria, e dividir o peso da imigração em nível europeu”, afirmou o chanceler da Itália, Paolo Gentiloni. No início do ano, a Áustria ergueu um muro para conter imigrantes na fronteira da Itália, um dos países que mais recebem embarcações de refugiados no Mar Mediterrâneo.

(NOTÍCIAS AO MINUTO)

Comentários

comentários

Deixe seu comentário

error: Ops! não foi dessa vez.