Amazonas Cultura

‘Reservoir’ primeira performance do espaço Lugar Uma de Arte, na segunda(21)

A arte de Rider, em Reservoir/Foto: Fabiele Nogueira
A arte de Rider, em Reservoir/Foto: Fabiele Nogueira
Redação
Escrito por Redação

Performances, oficinas, exposições de arte, mostras de filmes e lançamento de livro são algumas das atividades na agenda da Ocupação Lugar Uma, que acontece a partir da segunda-feira (21), no Lugar Uma de Artes. A tomada artística vai transformar o espaço multicultural no Centro de Manaus, em abrigo para uma série de ações artísticas diárias, ao longo de três meses, com acesso gratuito. A iniciativa foi contemplada pelo Prêmio Manaus de Ocupação Artística 2015, da Fundação Municipal de Cultura, Turismo e Eventos (Manauscult).
“Reservoir”, de Francisco Rider, será a primeira performance na agenda da Ocupação, no dia 27, domingo, às 19h. Releitura de um trabalho encenado pelo artista amazonense em 2004, na Judson Church, em Nova York, a montagem lança mão da voz e do corpo para traçar uma narrativa entre o ficcional e o real, explorando as linguagens das Artes Visuais e da Dança Contemporânea.

Outros trabalhos a serem encenados durante a Ocupação serão “Blocorpo” (premiado com o Rumos Dança 2009/10 do Itaú Cultural) e “Hescuta”, também de Rider; “Episódio”, performance de Francis Baiardi; e “Inquietações”, montagem teatral de Victor Kaleb.

Formação

Também responsável pelo Ocupação Lugar Uma, Rider irá mediar a primeira oficina da iniciativa, no período de 21 a 25 de setembro, segunda a sexta-feira, das 9h30 às 11h30. Com o tema “Narrativas: Oralidade/Corporalidade”, a ação vai explorar o uso da voz e do corpo como ferramentas para a narrativa performática.

As inscrições são gratuitas e devem ser feitas no primeiro dia da atividade, voltada para artistas cênicos e visuais, músicos, estudantes e professores de Letras e Artes, entre outros interessados.

Ainda na agenda da iniciativa estão outras formações com mediação de Rider (com o tema “Improvisações”), Francis Baiardi (“Dança”), Luna Aramais (“Figurino cênico”) e Ecila Mabelini (“Literatura infantojuvenil”).

Livro, filmes e mais

O calendário da Ocupação Lugar Uma terá ainda o lançamento de “Altos dos salgueiros”, livro de ficção do autor amazonense Gabriel Mar, seguido de debate com Francisca de Lourdes, Doutora em Literatura pela Universidade de Coimbra.

Entre as ações agendadas está também uma mostra de filmes com foco na Dança Contemporânea, reunindo seis títulos que apresentam obras de artistas como Trisha Brown e Merce Cunningham; e o trabalho cênico-visual “Abaporutação”, do artista Dimas Mendonça. Outras atividades serão anunciadas ao longo da iniciativa.

A Ocupação Lugar Uma seguirá com atividades diárias até o dia 21 de dezembro no Lugar Uma de Artes, no subsolo da avenida Joaquim Nabuco, 1.436, Centro. Mais informações sobre a iniciativa e a agenda de atividades podem ser obtidas na página oficial no Facebook, com o nome “Ocupação LUGAR UMA”.

Fomento e diálogo

A Ocupação Lugar Uma, de acordo com Rider, busca tão somente promover o uso do Lugar Uma de Artes com a finalidade a que se propõe o espaço — aberto no final do ano passado com o intuito de abrigar investigações e experimentações do artista, além de ações de companhias, grupos e criadores parceiros. “Existe um espaço físico, e é interessante que se tenha nele atividades artísticas, até independentemente de edital”, assinala ele.

Rider destaca ainda o papel da iniciativa no enfoque à produção e ao consumo da arte em Manaus, e cita como exemplo a Ocupação UEA, promovida no início de 2014 pelo Alimenta Dança Project, do qual fez parte. “Lá se fizeram performances, debates, diálogos. Já havia a ideia de se exibir e fomentar trabalhos, de envolver a comunidade e dialogar com ela”, diz.

LUGAR UMA DE ARTES

Inaugurado no final do ano passado, o espaço cultural no Centro de Manaus serve de abrigo às ações de investigação e experimentação artística do Projeto Cênico Corporal Uma, desenvolvido por Rider. Recebe também ensaios, performances, encontros e exibições de arte de outras companhias, grupos e criadores parceiros.

O local busca dar espaço à investigação de processos criativos das artes em geral, com ênfase no diálogo entre as linguagens artísticas contemporâneas de diversos segmentos.

QUEM É

Nascido em Manaus (AM), Francisco Rider tem apresentado suas obras cênicas em São Paulo, Rio de Janeiro, Porto Alegre e Belém. Apresentou suas criações ainda em Nova York, em espaços dedicados às artes contemporâneas, como o Judson Memorial Church/Movement Research, Performance Space 122 (PS122), Here Arts Center, The Kitchen, Dixon Place, entre outros.

Foi performer em “Low” (2002), de Donna Uchizono, espetáculo premiado por The New York Dance and Performance Awards (The Bessies). Colaborou artisticamente com artistas como Célia Gouvêa (SP), Silvia Bittencourt (SP), Tatiana Cobbet (SP) e Patricia Hoffbauer (NY), entre outros.

Participou do American Dance Festival (Carolina do Norte-EUA, 1995), com bolsa da Fundação Vitae. E estudou na Escola Movement Research (Nova York, 1996-1998), como bolsista da Fundação Capes.

Entre outros, recebeu o Prêmio Funarte Klauss Vianna de Circulação (2011 e 2014) e de Montagem (2007, 2008, 2010 e 2014); Rumos Dança 2009/10, do Itaú Cultural; Nascente, de USP-Editora Abril (SP); Movimentos de Dança do Sesc São Paulo (SP, 1993, 1994 e 1995); e Prêmio Manaus de Artes Visuais da Manauscult (AM, 2014).

Reservoir, atração no Espaço Uma de Artes/Foto: Fabiele Nogueira

                           Reservoir, atração no Espaço Uma de Artes/Foto: Fabiele Nogueira

Comentários

comentários

Deixe seu comentário

error: Ops! não foi dessa vez.