Brasil Política

Romário desiste de candidatura a prefeito do Rio de Janeiro

Romário renuncia candidatura no RJ/Foto: AS
Redação
Escrito por Redação
Romário renuncia candidatura no RJ/Foto: AS

                                           Romário renuncia candidatura no RJ/Foto: AS

O senador Romário Faria (PSB-RJ), desistiu de se candidatar à Prefeitura do Rio de Janeiro, conforme informação confirmada na tarde de hoje (21), pela assessoria de imprensa da executiva nacional do partido.
Romário comunicou sua decisão ao presidente nacional do PSB, Carlos Siqueira, ao secretário-geral e ex-senador Renato Casagrande e ao secretário-geral do partido no Rio, Marcos San, em reunião realizada em um hotel da zona do sul do Rio de Janeiro.

O UOL apurou que o PSB negocia seu apoio a dois pré-candidatos: o senador licenciado Marcelo Crivella (PRB) e o deputado federal Alessandro Molon (Rede).

Candidatura

A desistência de Romário acontece pouco mais de um mês após ele ter anunciado seu pré-candidatura a prefeito do Rio. Em pesquisas recentes, Romário sequer constava nos cenários eleitorais desenhados pelos institutos. Nos levantamentos anteriores, porém, ombreava com o também senador Marcelo Crivella (PRB) na liderança pela preferência dos eleitores, ambos em torno de 30%, informou à época o jornal “Valor Econômico”.

Em entrevista a jornalistas, após o término da reunião, o ex-senador Renato Casagrande afirmou que Romário justificou sua decisão ao afirmar que detinha pesquisas que mostravam que seus eleitores não queriam que ele disputasse a Prefeitura do Rio.
Ministério do Esporte

Em maio, após votar pela abertura do processo de impeachment de Dilma Rousseff, o nome de Romário foi especulado para assumir o Ministério do Esporte na gestão interina de Michel Temer (PMDB). Porém, outro carioca acabou sendo nomeado para o cargo, o peemedebista Leonardo Picciani. Em 1º de junho, o senador Romário renunciou à vaga de titular na comissão especial do impeachment no Senado,  e foi substituído pela senadora Lúcia Vânia (PSB-GO). Ao anunciar sua decisão em nota, Romário fez críticas ao presidente interino, Michel Temer. (UOL)

Comentários

comentários

Deixe seu comentário

error: Ops! não foi dessa vez.