Amazônia Roraima

Roraima investiga primeiro caso suspeito de raiva humana em 2016

Redação
Escrito por Redação

Um adolescente de 14 anos é o primeiro caso suspeito de raiva humana registrado neste ano em Roraima, conforme informou o superintendente da Vigilância em Saúde de Boa Vista, Emerson Capistrano durante coletiva de imprensa realizada nesta terça-feira (17). O paciente está em tratamento no Hospital Geral (HGR) e o quadro de saúde é estável.

Segundo Capistrano, o garoto foi mordido no dia 8 de abril por um gato de estimação ao tentar abrir a boca do animal para lhe dar comida, pois conforme a mãe do paciente o gato não queria comer e expelia uma secreção pela boca. O felino morreu uma semana depois.

No mesmo dia, o adolescente procurou atendimento em uma unidade de saúde onde foi medicado com dipirona e vacina antitetânica, mas ainda não se tem certeza de qual medicamento ele teria recebido devido a grafia no prontuário médico.

Dias depois, o adolescente começou a apresentar sintomas de gripe seguido de náuseas, vômitos, rigidez na nuca, febre e inflamação do membro afetado. Ele foi encaminhado para a Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) do HGR, onde segue internado.

A médica veterinária da Unidade de Vigilância e Controle de Zoonoses, Cira Barreto, esclareceu que neste tipo de caso, devem ser aplicadas os dois tipos de vacina, tanto antirrábica como a antitetânica.

Durante a coletiva não foram informados sobre dados da doença registrados em anos anteriores no estado. Ainda de acordo com o superintendente, o resultado dos exames para a confirmação da doença devem sair ainda nesta terça.

Raiva humana

A raiva é uma zoonose transmitida ao homem pela inoculação do vírus presente na saliva e secreções do animal infectado, principalmente pela mordedura e lambedura.

Caracteriza-se como uma encefalite progressiva e aguda que apresenta letalidade de aproximadamente 100% dos casos. No Brasil, caninos e felinos constituem as principais fontes de infecção nas áreas urbanas.

(Jornal Floripa)

Comentários

comentários

Deixe seu comentário

error: Ops! não foi dessa vez.