Amazônia Roraima

RR: Estelionatários tentam aplicar golpe de R$ 2 milhões na Caixa Econômica

caixa-economica
Redação
Escrito por Redação

A Polícia Federal em Roraima concluiu a Operação Policial Cambuí-RR, iniciada em 06 de julho e deflagrada na manhã de quinta-feira (09), na qual houve cumprimento de três mandados de busca e apreensão e um mandado de prisão preventiva. As medidas foram cumpridas em desfavor de investigados em inquérito policial por tentativa de estelionato qualificado, em desfavor da Caixa Econômica Federal em São Luís do Anauá/RR.

Os mandados, expedidos pela Justiça Federal em Roraima após representação do delegado da Polícia Federal, foram cumpridos nas residências dos investigados, sendo preso preventivamente o empresário A.G.A.P., nascido em 18/01/80, morador do bairro Centenário, em Boa Vista/RR.

O inquérito policial iniciou no dia 06 de julho, com a prisão em flagrante de M J.M.P, nascido em 13/03/52, autônomo e M.W.B., nascido em 30/05/80, autônomo, moradores do bairro Caranã em Boa Vista/RR, que tentaram, mediante fraude, na Agência da CEF em São Luís do Anauá/RR, transferência bancária no valor superior a R$ 2 milhões de uma conta da Caixa Econômica Federal em Cambuí/MG para conta recém aberta em São Luís do Anauá – Roraima.

A fraude foi percebida pelos empregados da Caixa Econômica Federal e os presos conduzidos pela Polícia Militar à Polícia Federal em Boa Vista/RR. Com a investigação, restou apurada a participação de um terceiro no crime flagrado, tendo sido deflagrada a operação policial para cumprimento dos mandados judiciais em desfavor deste coautor A.G.A.P..

O trio confessou a fraude, tendo um dos indiciados afirmado que “comprou os dados da conta bancária por R$ 1.000,00” e que “durante 2 anos ficou monitorando a conta”. A.G.A.P afirmou que “pagou a gasolina para realizar a viagem até São Luiz do Anauá” e que “caso a fraude desse certo receberia R$ 300.000,00”.

O inquérito será concluído nos próximos dez dias. Os presos estão na P.A. Monte Cristo à disposição da Justiça Federal em Roraima. O nome da operação remete município de Cambuí, local de titularidade da conta da vítima, da qual os presos tentaram transferir fraudulentamente mais de R$ 2.000.000,00 para conta recém aberta em Roraima.

(BV News)

 

Comentários

comentários

Deixe seu comentário

error: Ops! não foi dessa vez.