Amazônia Roraima

RR: mulher invade maternidade e rapta um bebê recém-nascido

rapto-bebe-RR
Redação
Escrito por Redação

Um bebê com um dia de nascido, pesando mais de 4 quilos, do sexo masculino e ainda sem nome, foi raptado de dentro do Hospital Materno Infantil Nossa Senhora de Nazareth, no bairro São Francisco, zona Norte. A ação criminosa aconteceu na tarde de quarta-feira, 30, por volta das 16h30.

Câmeras de segurança conseguiram flagrar o momento em que uma mulher carregava a criança no colo pelos corredores da unidade de saúde. Em menos de cinco horas, depois de denúncias, a Polícia Militar conseguiu localizar o bebê e a acusada, graças a ligações de uma vizinha e de um taxista.

Uma funcionária da maternidade informou que o caso gerou tumulto e nervosismo entre servidores, pacientes e familiares que chegaram para a visita no hospital. Com a confusão, a direção decidiu encerrar as visitas antes do horário.

A Polícia Militar foi acionada e, durante a tarde, militares iniciaram as investigações e ouviram a mãe da criança, que é de origem venezuelana e estava desesperada por não saber o paradeiro do filho. Funcionários, acompanhantes e testemunhas viram a mulher fugindo com o recém-nascido.

A criminosa conseguiu fugir saindo pelo estacionamento interno do hospital e pulando a grade que fica antes da guarita para não ser vista pelos seguranças.

Depois do episódio, o porteiro afirmou que a ordem que foi dada pela direção da maternidade é de não permitir entradas e saídas.

Para levar a criança, a mulher entrou na última sala do Bloco das Rosas, onde a mãe estava internada após o trabalho de parto realizado na terça-feira, dia 29.

Ela havia passado por outras alas da unidade, se apresentando como enfermeira, auxiliando as pacientes, inclusive trajando uma bata branca, para não despertar desconfiança.

Fontes da Folha afirmaram que a mãe da criança está sendo atendida por uma psicóloga e pela equipe de enfermagem. A equipe de reportagem conversou com alguns acompanhantes que saíam da maternidade, os quais confirmaram ter visto uma movimentação estranha e ouvido muitas conversas sobre o assunto.

RESGATE – A criança foi encontrada por volta das 20h30, quando militares da Polícia Comunitária foram até bairro Senador Hélio Campos, na zona Oeste, após obterem informações de que a acusada estava em uma residência da Rua S-11.

“Nós chegamos à residência, por meio de um telefonema realizado por uma senhora, de um orelhão, e também por meio de um taxista, que provavelmente tenha prestado uma corrida para a infratora. Por meio disso descobrimos onde ela se encontrava”, destacou o coordenador de operações da noite, major Ronaldo.

Na residência, ficou constatado que as características da criança e da mulher eram as mesmas e que, mesmo trocando de roupa, foram encontradas as vestimentas usadas durante o rapto.

A responsável pelo rapto foi identificada pela polícia como Raquel Torres, uma manicure de 36 anos. Depois de levada para a maternidade junto com a criança, foi conduzida para a Central de Flagrantes do 5o Distrito Policial, para prestar depoimento à polícia.

Conforme relato à polícia, ela alegou que estaria grávida e que havia abortado espontaneamente, mas não aceitou a perda, por isso arquitetou o rapto de um bebê na maternidade. Ao ser flagrada com a criança, Raquel ficou descontrolada, afirmando aos gritos que o bebê seria dela.

(Folha Boa Vista)

Comentários

comentários

Deixe seu comentário

error: Ops! não foi dessa vez.