Amazônia Pará

RR: PF prende três condenadas por participação no ‘Caso Gafanhoto’

pf-caso-gafanhoto
Redação
Escrito por Redação

Em meio ao apagão da madrugada de ontem, 8, a Polícia Federal cumpriu três mandados de prisão expedidos pela Justiça Federal. Três mulheres foram presas para cumprir condenação de processo decorrente da Operação Praga do Egito, deflagrada pela PF em 2003.

Segundo informações apuradas pela Folha, as três mulheres seriam, na época do escândalo, assessoras parlamentares de deputados estaduais já condenados. De acordo com a Polícia Federal em Roraima, que se limitou a encaminhar nota sobre a operação, as três mulheres foram presas em Boa Vista e encaminhadas à Cadeia Pública Feminina para cumprimento da pena.

Os mandados de prisão foram expedidos a pedido do Ministério Público Federal em Roraima. A Justiça Federal determinou a execução da pena de cinco anos de reclusão no regime inicialmente semiaberto. Segundo o MPF, o pedido segue a nova jurisprudência do Supremo Tribunal Federal (STF), que, em decisão proferida no dia 17 de fevereiro, admitiu a execução da pena criminal após a decisão de segunda instância, independentemente da pendência de recursos direcionados aos Tribunais Superiores.

As rés foram condenadas por envolvimento no esquema de desvio de verbas públicas, conhecido como “escândalo dos gafanhotos”, que consistia no cadastramento de funcionários “fantasmas” na folha de pagamento do Estado e do extinto Departamento de Estradas e Rodagem de Roraima (DER/RR) para distribuição dos salários a deputados estaduais e outras autoridades em troca de apoio político.

O Superior Tribunal de Justiça (STJ) rejeitou os recursos interpostos pelas denunciadas e determinou a baixa imediata dos autos. As acusadas permaneciam soltas, inclusive exercendo cargos públicos.

(Folha de Boa Vista)

Comentários

comentários

Deixe seu comentário

error: Ops! não foi dessa vez.