Mundo

Rússia acusa EUA de atrasarem implementação de cessar-fogo na Síria

Rússia acusa EUA no atraso de cessar-fogo/Foto: AP
Rússia acusa EUA no atraso de cessar-fogo/Foto: AP
Redação
Escrito por Redação

A Rússia acusou hoje (21) os Estados Unidos de atrasarem a implementação do cessar-fogo na Síria, acordado no final do mês passado, e avisou que poderá responder unilateralmente às violações das tréguas.
“O atraso na aplicação das regras acordadas para responder às violações do cessar-fogo na Síria é inaceitável”, disse o tenente-general Sergei Rudskoy em comunicado, acusando o governo de Barack Obama de não estar pronto para discutir o acordo com a Rússia.

O general advertiu que “a partir de 22 de março, a Rússia vai seguir unilateralmente as regras do acordo (de tréguas) em caso de ausência de reação da parte dos EUA”.

“Nós sublinhamos que apenas utilizaremos as nossas forças armadas após recebermos provas de violações sistemáticas [do acordo] pelos grupos armados”, acrescentou.

O secretário de Estado norte-americano, John Kerry, anunciou a realização de reuniões entre os Estados Unidos e a Rússia, em Genebra e em Amã, para tratar das violações do cessar-fogo, em vigor desde 27 de fevereiro.

Uma dessas reuniões, na sexta-feira (18) em Amã, “mostrou que os americanos não estão prontos para discutir em particular o texto do acordo ou para aprová-lo”, disse Rudskoy, sem acrescentar pormenores.

Os centros de controle responsáveis por acompanhar o cessar-fogo foram instalados em Washington, nos EUA; em Moscou, na Rússia; em Lattaquié, na Síria; em Amã, na Jordânia; e em Genebra, na Suíça.

Em caso de desrespeito à trégua acordada, está previsto um sistema de alerta dos EUA e da Rússia, e depois de outros membros do grupo internacional de apoio à Síria (GISS).

Por outro lado, a Rússia criou seu próprio centro de vigilância das tréguas, cuja atividade se mantém apesar da retirada parcial da aviação militar russa iniciada em 15 de março.(Agência Brasil)

Comentários

comentários

Deixe seu comentário

error: Ops! não foi dessa vez.