Amazonas Cidades

Seap promove ações de ressocialização de internos do Sistema Prisional

Internas participam de ações de humanização/Foto: Vitor Souza/Kamila Lira
Internas participam de ações de humanização/Foto: Vitor Souza/Kamila Lira
Redação
Escrito por Redação

Internas da ala feminina do Complexo Penitenciário Anísio Jobim (Compaj), no quilômetro 8 da Rodovia BR-174 (Manaus – Boa Vista), participaram, ontem (22), de um Campeonato de Vôlei, na área do Compaj, torneio que poderia ser mais um, mas é, na realidade, parte das diversas atividades de ressocialização dos internos das unidades do sistema penitenciário do Amazonas, que vêm sendo promovidas pela Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap).
Esse trabalho de ressocialização com os internos no Amazonas vem sendo realizado em parcerias com universidades, outras secretarias e instituições religiosas que, por meio do voluntariado, ajudam muitos detentos a refletir sobre um futuro melhor para suas vidas.

A detenta Edhler Sena, 36, que participou do Campeonato de Vôlei, comenta que tem vivenciado mudanças em sua vida com os projetos que estão sendo implementados, atualmente, na unidade prisional. “Há muito tempo necessitávamos disso porque estamos tendo oportunidade de mudanças com os projetos, cursos, inclusive a questão da leitura, que é algo novo. Eu me sinto mais digna e respeitada porque somo vistas como seres humanos devido ao diálogo e essas atividades que desenvolvem com a gente”.

Seja com atividades esportivas e atendimentos médicos e sociais, a intenção é colaborar com recuperação dos internos através do resgate da cidadania. Ontem, assim como em outros dias da semana, mais 400 internos do Compaj, receberam atendimento médico e jurídico, com o apoio da Associação Amigos de Cristo. As atividades foram realizadas por 36 profissionais e estudantes voluntários nas áreas da enfermaria, parlatório e social. Nos próprios pavilhões da unidade, eles foram atendidos por advogados, médicos, dentistas, enfermeiros, psicólogo e tiveram, ainda, serviço de capelania. Os internos passaram por consultas médicas e exames rápidos, e, com os advogados, tiveram atendimento jurídico.

Segundo o secretário da Seap, Pedro Florêncio, as parcerias são fundamentais para que se tenham promoções sociais, de saúde e de direito nas unidades prisionais da capital. “O Estado procura sempre fortalecer o trabalho em conjunto com instituições privadas, religiosas e não governamentais, que auxiliam no processo de assistência básica e na reintegração do interno à sociedade”, afirmou.

Outras unidades

As ações de cidadania devem se estender para outras unidades prisionais da capital, conforme explica o coordenador do sistema penitenciário do Amazonas, Major da Polícia Militar, Lima Junior. “Teremos na próxima semana outras ações na área social, jurídica e médica em outras unidades prisionais, inclusive femininas, da capital e, posteriormente, do interior. Quando desenvolvemos essas ações mostramos que o apenado ou interno também faz parte da sociedade”, declarou o coordenador.

Atendimento jurídico no Compaj  – Na última terça-feira (19), os internos do Compaj receberam estudantes do 9º e 10º períodos do Curso de Direito da Escola Superior Batista do Amazonas (Esbam) que participam voluntariamente do Núcleo de Advocacia Voluntária (NAV) do Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM). Aproximadamente 50 detentos receberam orientações sobre os seus processos judiciais.

...a prática de esporte faz parte das ações/Foto: Kamila Lira/Vitor Souza

                  …a prática de esporte faz parte das ações/Foto: Kamila Lira/Vitor Souza

Comentários

comentários

Deixe seu comentário

error: Ops! não foi dessa vez.