Mundo

Segundo grande terremoto atinge Japão, e pessoas ficam nas ruas

Pessoas tomam as ruas sob os tremores de terra/Foto: Reuters
Pessoas tomam as ruas sob os tremores de terra/Foto: Reuters
Redação
Escrito por Redação

Um terremoto de magnitude 7,3 atingiu o Sul do Japão, ontem, sexta-feira (manhã de sábado no horário local), matando pelo menos três pessoas, ferindo muitas outras e derrubando prédios, informou a imprensa local, pouco mais de um dia depois de um tremor ter matado nove pessoas na mesma região.
As autoridades alertaram sobre danos numa região ampla, ao mesmo tempo que relatos chegavam de pessoas presas em construções derrubadas, de incêndios e falta de energia.

Moradores de área perto de uma represa receberam autorização para deixar o local por conta do temor de que a represa pudesse ruir, disse a NHK, rede de rádio e TV japonesa.

O tremor de sábado levou a um alerta de tsunami, mas o aviso depois foi suspenso, e nenhum problema foi relatado nas três usinas nucleares da região, segundo uma importante autoridade do governo.

Pessoas ainda atordoadas pelo choque de quinta-feira correram para as ruas depois do terremoto de sábado.

A agência de notícias Kyodo disse que houve confirmação de um morto. A NHK relatou que quase 400 pessoas estavam sendo tratadas em hospitais, mas esses números incluíam “pessoas que não se sentiam bem”. Logo, não era clara a quantidade de ferimentos graves.

A mídia relatou danos, incluindo prédios e ruas destruídos. Um incêndio começou no que parecia ser um edifício de apartamentos na cidade de Yatsushiro, enquanto algumas pessoas estavam presas numa casa de repouso em Mashiki, de acordo com a NHK.

O epicentro do terremoto foi perto da cidade de Kumamoto e registrado numa profundidade rasa de 10 quilômetros, segundo o Serviço Geológico dos Estados Unidos. A cidade inteira de 730 mil habitantes estava sem energia.(Terra/Reuters)

Comentários

comentários

Deixe seu comentário

error: Ops! não foi dessa vez.