Acre Amazônia

Sem chuva há quase 1 mês, Rio Acre chega a 1,41 metro em Rio Branco

Sem chuva a perspectiva é que a situação continue no mês de agosto/Foto: divulgação
Sem chuva a perspectiva é que a situação continue no mês de agosto/Foto: divulgação
Redação
Escrito por Redação
Sem chuva a perspectiva é que a situação continue no mês de agosto/Foto: divulgação

Sem chuva a perspectiva é que a situação continue no mês de agosto/Foto: divulgação

A seca do Rio Acre, que chegou a 1,41 metro na manhã de quinta-feira (4), em Rio Branco, é agravada pela ausência de chuvas no estado. De acordo com o coordenador da Defesa Civil Municipal, George Santos, não chove na capital acreana desde o dia 7 julho e a perspectiva é que a situação continue no mês de agosto.

Em julho choveu apenas 5,6 milímetros, o que representa apenas 15% da média esperada, 32 milímetros. “A situação está crítica devido a escassez de chuva e o nível está descendo muito rápido. Esse mês de agosto estamos em chuva zero desde 7 de julho, mas seguimos monitorando a situação”, afirma Santos.

Desde o último dia 29 de julho, o Rio Acre tem atingido índices históricos cada vez menores. Desde 1970, até então, o menor índice alcançado havia sido 1,50 metro, em setembro de 2011.

A situação vivida pelo rio em 2016 espanta os orgãos de controle. Segundo Santos, medições tão baixas como esta ocorrem geralmente entre os dias 10 e 15 de setembro.

Outra situação que preocupa é o aumento das queimadas tanto na zona urbana, quanto na zona rural. De acordo com o Corpo de Bombeiros do Acre, mais de 5 mil hectares de terra foram queimados no estado em 2016.

“Trabalhamos monitorando quatro eixos principais que são as queimadas urbanas e rurais, abastecimento de água, saúde e produção”, explica.

Seca recorde do Rio Acre
A perspectiva é que o Rio Acre continue a descer, conforme a estiagem se prolongue. A previsão do Corpo de Bombeiros é que até setembro, o nível das águas deva ficar abaixo de 1,25 metro.

Os rios em outras partes do estado também estão com seus níveis em baixa. O Rio Tarauacá, na cidade de mesmo nome, marcava 4,33 metros na quarta (3). No município de Feijó, distante 366 quilômetros da capital Rio Branco, o Rio Envira está com 3,69 metros nesta quarta. E em Cruzeiro do Sul, o Rio Juruá marcava 2,58 metros. (G1)

Comentários

comentários

Deixe seu comentário

error: Ops! não foi dessa vez.