Amazonas Formal & Informal

Sem lixo, a Cachoeira do Urubuí seria o melhor lugar para banhistas no AM

Urubuí
Redação
Escrito por Redação

A Cachoeira do Urubuí, que fica dentro do perímetro urbano do município de Presidente Figueiredo seria um dos melhores lugares para o turismo interno do Amazonas, nos finais de semana desse período de verão causticante, se não fosse o lixo que se espalha por toda a margem do Igarapé, assim como, por falta de manutenção da área a ser feita pelo poder público municipal no local altamente visitado por pessoas de Manaus.

E não é unicamente por falta de trabalho de limpeza urbana, que deveria ser feita pela prefeitura local, que a Cachoeira do Urubuí apresenta aspecto de abandono, mas pelos “maus costumes dos banhistas”, a maioria de Manaus, que nos finais de semana lotam a Cachoeira do Urubuí com caixas de isopor, garrafas, sacolas plásticas e uma infinidade de material descartável, que fica abandonado às margens da cachoeira depois da “farra e da farofa” feita por famílias inteiras de banhistas.

Tem final de semana que chegam mais de cem ônibus lotados, com banhistas de Manaus a Presidente Figueiredo para domingos de lazer, mas sempre acompanhados de muito lixo, que fica boiando nas águas da cachoeira, quando eles voltam às suas casas.

É evidente que a prefeitura de Presidente Figueiredo tem uma grande parcela de culpa no abandono, que já começa a dar na vista, mas a falta de educação dos visitantes, também é determinante para o “lixaral” que chega a impressionar.

Muitos banhistas e muitos sacos e copos plásticos por toda a orla.

Muitos banhistas e muitos sacos e copos plásticos por toda a orla.

Mesmo com a água da cachoeira bastante reduzida, o ponto turístico é aprazível e poderia ser melhor se as suas margens fossem mais limpas. Comerciantes da área, entretanto, reclamam do prefeito Neilson da Cruz Cavalcante (PSB), que segundo eles, não para no município durante a semana para ver o problema.

Conforme disse um comerciante da frente ao Hotel Galo da Serra, que pediu para não ser identificado, a cidade está abandonada, com buracos, coleta de lixo deficiente mesmo com o prefeito tendo um primo dono de uma usina de asfalto e da coleta de lixo e, a Amazonas Distribuidora de Energia S/A fazendo o serviço de desobstrução dos igarapés do município sem ônus para a prefeitura.

Única placa fincada no meio do mato e longe da vista dos banhistas.

Única placa fincada no meio do mato e longe da vista dos banhistas.

Ainda assim, falta placas de sinalização, de alerta quanto ao depósito de lixo em local apropriado e lixeiras dispostas de forma a incentivar os banhistas a se educarem e colocarem os materiais descartáveis em local apropriado. Por sua vez, o prefeito Neilson parece fazer vistas grossas para a degradação da área turística do município vizinho à capital amazonense.

Comentários

comentários

Deixe seu comentário

error: Ops! não foi dessa vez.