Amazonas Política

Seminário no TCE-Am promove debate sobre o Meio Ambiente

Conselheiro Josué Filho, faz a palestra de abertura/Foto: Ana Cláudia Jatahy
Redação
Escrito por Redação

No mês em que é comemorado o Dia Mundial de Meio Ambiente (5 de junho), a Escola de Contas Públicas (ECP) do Tribunal de Contas do Estado (TCE-AM), ciente de sua responsabilidade no que diz respeito ao debate de temas relevantes, iniciou na manhã de hoje, quinta-feira(23), o “Seminário Meio Ambiente: Responsabilidade de Todos”.
Com a presença do conselheiro-presidente do TCE-AM, Ari Moutinho Júnior, o coordenador-geral da ECP, conselheiro Josué Filho, fez a abertura do evento dando boas-vindas às autoridades e a todos os presentes, e destacou a importância de trazer a temática ao debate. “Nós temos grande preocupação com as questões ambientais, prova disso é a nossa auditoria ambiental que, inclusive, hoje fará apresentação de sua atuação, uma grande oportunidade para a sociedade conhecer esse trabalho”, destacou o coordenador.

Durante o primeiro dia de evento,  questões referentes a água e aos resíduos sólidos foram os temas discutidos. Os primeiros painéis trouxeram estudos sobre a relação do ribeirinho com a água, águas urbanas e sobre o abastecimento público no interior do Amazonas, tema explanado pelo secretário-geral de Controle Externo do TCE, Pedro Augusto Oliveira, e pela chefe do Departamento Ambiental do órgão, Anete Ferreira, que contaram como tem sido as ações de campo.

“Já há alguns anos, o controle externo vem realizando ações de campo com essa preocupação. Não só relacionada a água, como a que fizemos ano passado, mas no ponto de vista também das construções e os impactos ambientais que elas trazem”, disse o secretário de controle externo.

A chefe do Departamento Ambiental do TCE (Deamb), Anete Ferreira, destacou que os 17 municípios selecionados em 2015 para o estudo da qualidade da água trouxeram resultados surpreendentes. “Infelizmente nos deparamos com uma situação caótica. Dificuldades desde a captação até a distribuição, sem falar no risco de contaminação, em alguns municípios faltam cloro e sulfeto para tratar a água”, comentou.

Anete afirmou ainda que os resultados completos do estudo serão divulgados após a apresentação e aprovação do relatório do pleno do TCE.

Durante à tarde, a coleta seletiva, os resíduos sólidos e inclusão social e o patrimônio cultural foram os temas em debate.

Na manhã desta sexta-feira (24), o seminário começa às 08h30 com o painel Desmatamento e Queimadas.

Comentários

comentários

Deixe seu comentário

error: Ops! não foi dessa vez.