Cultura

Série Guaraná homenageia compositores russos com espetáculo no TA

Filarmônica do Amazonas, interpreta a homenagem/Foto: Divulgação
Redação
Escrito por Redação

Um país, três cores marcantes, inúmeros contrastes… é a Rússia chancelando, de diversas formas, culturas do mundo inteiro, e, inspirado por tamanha influência, o maestro Marcelo de Jesus selecionou a dedo o repertório para o próximo espetáculo da XIII Série Guaraná, intitulado “Borodin, Prokofiev, Shostakovich”.
O musical que terá apresentação única, acontece no Teatro Amazonas, hoje, quinta-feira (06), às 20h00. Símbolo maior da cidade de Manaus, o teatro que completa 120 anos em 2016 fica localizado na Rua Dez de Julho, s/n, no Centro Histórico da cidade. Na noite, a Orquestra Amazonas Filarmônica e o pianista Aleyson Scopel ficam sob regência do maestro, durante os 75 minutos de apresentação eufórica.

O título “Borodin, Prokofiev, Shostakovich” é, na verdade, a junção dos sobrenomes dos compositores russos homenageados. De Alexandr Borodin, a Orquestra interpreta o poema sinfônico escrito em 1880, intitulado “Nas Estepes da Ásia Central”.

Filarmônica do Amazonas, interpreta a homenagem/Foto: Divulgação

Filarmônica do Amazonas, interpreta a homenagem/Foto: Divulgação

De acordo com o Maestro Marcelo de Jesus, a canção é encantadora por sua poesia e beleza. “A obra descreve uma caravana, que parte a viajar pela Ásia Central, com cavalos e camelos, misturando melodias russas com orientais”, contou.

Para completar o espetáculo, a partitura de Borodin vem antecedida por uma narrativa, que a Orquestra também utilizará na apresentação, o que vai estimular o público a viajar pelas épocas, por meio do imaginário.

Repertório selecionado

Em seguida, Sergei Prokofiev – tido como um dos compositores mais celebrados do século XX – tem sua obra revivida com a interpretação de “Concerto para piano n° 3 em dó maior, ópera 26”.

Segundo Marcelo de Jesus, o compositor Prokofiev mostra toda sua vitalidade e experimentação técnica nesse concerto. “A parte solista estará a cargo do jovem carioca Aleyson Scopel, premiado pianista formado no New England Conservatory of Music, em Boston, nos Estados Unidos”, disse o maestro.

Para finalizar, Dmitri Shostakovich, que teve suas músicas banidas durante a ditadura de Josef Stalin, recebe homenagem com a Orquestra tocando “Sinfonia n° 6 em si menor, ópera 54”.

Distanciando-se um pouco da tragédia, do medo e das angústias pessoais, o compositor se preocupa em transmitir, segundo ele mesmo, humores de primavera, alegria e juventude.

Ingressos para o espetáculo “Borodin, Prokofiev, Shostakovich” já estão à venda na bilheteria do Teatro Amazonas, a preços populares.

Comentários

comentários

Deixe seu comentário

error: Ops! não foi dessa vez.